Atiradores matam policiais norte-americanos

26

Cinco policiais da cidade americana de Dallas foram mortos e outros seis feridos por pelo menos dois franco-atiradores durante protestos contra a morte de dois homens negros pela polícia na noite de quinta-feira (7), informaram autoridades.

Durante a madrugada, a polícia fez um cerco a um homem armado em um edifício-garagem. Houve troca de tiros e, segundo a mídia americana, esse homem teria sido morto. Outras três pessoas foram detidas.

Os protestos foram deflagrados pelas mortes de Philando Castile, em Minnesota, e Alton Sterling, em Louisiana.

Vídeo da ação em Dallas

O chefe de polícia de Dallas, David Brown, disse que o principal suspeito teria dito a negociadores das autoridades “que o fim está chegando e que ele vai ferir e matar mais de nós, e que há bombas em todo o lugar no edifício-garagem e no centro da cidade”.

A imprensa local diz que houve uma forte explosão no local, mas a informação não foi confirmada pela polícia.

Brown afirmou que uma mulher que estava perto do homem está sendo interrogada.

A polícia acrescentou ainda que policiais interceptaram um carro depois de uma pessoa lançar uma bolsa camuflada da parte de trás do veículo e fugirem. Dois ocupantes estão sendo interrogados.

Segundo Brown, todos os suspeitos estavam atuando juntos, usando rifles para realizar ataques enquanto o protesto acontecia.

“Ainda não sabemos se conseguimos deter todos os suspeitos”.

Mais cedo, ele disse que 11 policiais haviam sido alvos de uma emboscada por um franco-atirador. Três deles morreram. Posteriormente, a polícia de Dallas tuitou a morte de um quarto policial. Em seguida, a Associação de Polícia de Dallas confirmou a quinta morte.

Segundo a polícia, dois franco-atiradores atiraram de “posições elevadas” durante o protesto.

COMPARTILHAR