Brasil goleia El Salvador

132

Richarlison fez dois gols e ainda sofreu pênalti

O Brasil não teve dificuldade para vencer a seleção de El Salvador por 5 a 0, no segundo jogo do time de Tite após o fracasso da Copa do Mundo da Rússia. O jogo disputado em Washington foi marcado por homenagem às vítimas do atentado do 11 de setembro e pelo inspirado Richarlison, de 21 anos, atacante do clube inglês Everton, que marcou dois gols e ainda sofreu um pênalti convertido por Neymar, no segundo jogo pela seleção brasileira.

O começo de Richarlison foi arrasador, sofrendo um pênalti logo aos 3 minutos, que Neymar cobrou e converteu em gol. Foi o 59º gol do atacante do PSG com a camisa canarinho. Logo depois, aos 15 minutos, Richarlison carimba a estreia no time titular da seleção com um gol de estilo, chutando de fora da área, que foi comemorado com a dança do pombo.

O terceiro gol do Brasil veio ainda no primeiro tempo, aos 29 minutos, com Philippe Coutinho, que bateu da entrada da área sem chances para o goleiro salvadorenho. Jogando com inspiração, Neymar atuou pelo meio, armando boas jogadas e aparecendo com perigo no ataque. Em uma dessas jogadas, tromba na grande área com o zagueiro adversário e o juiz vê simulação, aplicando cartão amarelo.

Tite aproveita a virada para fazer duas mudanças: entrada de Fred em lugar de Casemiro e de Felipe em lugar de Dedé na zaga. Em estreia inspirada, Richarlison fez o quarto gol brasileiro logo aos 5 minutos, aproveitando uma sobra de bola. A estreia estava terminando ali, porque logo depois sairia para dar lugar a Lucas Paquetá.

O treinador da seleção brasileira ainda aproveitou para fazer mais mudanças nos primeiros minutos do segundo tempo, entrando também Everton (saindo Philippe Coutinho) e Willian (saindo Douglas Costa). Outra alteração ocorre aos 24 minutos, com a entrada de Andreas Pereira em lugar do volante gremista Arthur.

Partida segue com muitos gols perdidos e boas defesas do goleiro salvadorenho Henry Hernández. A incompetência do ataque foi redimida pela subida na área do zagueiro Marquinhos, que marca de cabeça o quinto gol, aos 45 minutos. Foi o único a jogar todo o tempo dos dois amistosos nos Estados Unidos. Merecida recompensa após ser injustiçado por Tite com o banco de reservas durante a Copa da Rússia.

Fonte: agencia.ebc.brasil.com.br

 

COMPARTILHAR