Brasileiro: Bahia vence e chega aos 40 pontos

522
Foto: Felipe Oliveira / EC Bahia

A eliminação no meio de semana da Copa Sul-Americana já é passado para o Bahia. Na noite deste domingo, o Tricolor recebeu a Chapecoense, pela 32ª rodada do Brasileiro, na Arena Fonte Nova, e venceu por 1 a 0. Com isso, o Esquadrão de Aço se afasta ainda mais do rebaixamento e alcança a 11ª colocação, com 40 pontos, enquanto o Furacão do Oeste cai para a 18ª posição, com 34 pontos e segue no Z4. E ainda quebrou um tabu de jamais ter vencido o time catarinense em 5 jogos no Brasileiro. Hoje foi a primeira vez.

O primeiro tempo foi praticamente dominado pelo Bahia. Com pelo menos três chances claras de gol, duas com Edigar Junio e uma com Zé Rafael, a equipe comandada por Enderson Moreira levou muito perigo à meta adversária, porém não conseguiu balançar as redes. A Chape cresceu nos últimos cinco minutos e quase alterou o marcador, com duas boas finalizações de Leandro Pereira.

Já no segundo tempo, o panorama da partida foi diferente. Os comandados de Claudinei Oliveira pressionaram e foram melhores no início da etapa final. Até que, aos 21 minutos, o meia Élber marcou o gol do Bahia e quebrou o ímpeto ofensivo da Chape. No restante, as duas equipes não criaram mais nenhuma chance e os baianos conseguiram vencer os catarinenses pela primeira vez na história.

Na próxima rodada, o Bahia joga o clássico contra o Vitória, no Manoel Barradas, no dia 11 de novembro, domingo, às 17h (de Brasília). Já a Chapecoense encara o Santos, no Pacaembu, no dia 12, segunda-feira, às 20h (de Brasília).

O jogo

Logo no primeiro minuto de jogo, o Bahia teve uma ótima chance, com Edigar Junio. O goleiro Jandrei errou a saída de bola e entregou nos pés do atacante, que chuta firme, mas vê o arqueiro do Verdão do Oeste se recuperar e fazer ótima defesa.

Menos de cinco minutos depois, Edigar Junio teve mais boa oportunidade para inaugurar o marcador. O volante Gregore chutou forte de fora da área, Jandrei fez uma ótima defesa e, no rebote, o atacante mandou para fora.

A equipe baiana voltou a assustar aos 28 minutos da etapa inicial, com Zé Rafael. Depois de cobrança de escanteio, o meia apareceu livre e escorou com o pé, porém a bola bateu em Edigar Junio e saiu da direção do gol.

A Chape teve sua primeira oportunidade aos 34 minutos do primeiro tempo, com Bruno Pacheco. Após jogada ensaiada, o lateral-esquerdo chutou rasteiro e forte, contudo Douglas fez defesa segura.

Os visitantes voltaram a atacar aos 41 minutos da primeira etapa, com Leandro Pereira. O volante Canteiros fez um ótimo lançamento para o atacante, que, nas costas dos zagueiros, chutou na saída de Douglas, mas errou o alvo.

No minuto seguinte, Leandro Pereira quase balançou as redes novamente. O atacante arriscou de longe e acertou a trave adversária.

Já na segunda etapa, o Verdão do Oeste começou atacando e teve um bom momento, com Amaral. Depois de cobrança de escanteio, o volante subiu sozinho e cabeceou firme, porém a bola foi por cima do gol.

A comandada por Enderson Moreira abriu o placar aos 21 minutos do segundo tempo, com Élber. Após linda jogada individual de Zé Rafael, o jogador deu ótimo passe para o meia, que chutou na saída de Jandrei e inaugurou o marcador na Fonte Nova.

Ficha Técnica

Bahia 1 x 0 Chapecoense

Local: Arena Fonte Nova, em Salvador (BA)

Data: 4 de novembro de 2018, domingo

Horário: 19 horas (horário de Brasília)

Árbitro: Flávio Rodrigues de Guerra (SP)

Assistentes: Alex Ang Ribeiro e Tatiane Sacilotti dos Santos Camargo, ambos de SP

Público: 17.448 pagantes

Renda: R$ 294.869,00

Cartão Amarelo: Lucas Fonseca (Bahia) Bruno Pacheco (Chapecoense)

Cartão Vermelho: Não teve

Gols: Bahia: Élber, aos 21 minutos do segundo tempo;

Bahia: Douglas; Nino Paraíba, Jackson, Lucas Fonseca (Douglas Grolli) e Léo; Nilton e Gregore; Élber (Flávio), Ramires e Zé Rafael; Edigar Junio (Júnior Brumado).

Técnico: Enderson Moreira

Chapecoense: Jandrei; Eduardo, Fabrício Bruno, Douglas e Bruno Pacheco; Amaral, Barreto (Bruno Silva) e Canteros (Yann Rolim); Osman (Doffo), Leandro Pereira e Wellington Paulista.

Técnico: Claudinei Oliveira

COMPARTILHAR