Brasileiro: Quase 30 mil pagantes viram o empate com o Atlético Mineiro

66
Foto: Marcelo Malaquias / EC Bahia

Em mais um jogo com adversário direto pela vaga na pré-Libertadores, o Bahia ficou apenas no empate por 2 a 2 diante do Atlético Mineiro, na Fonte Nova, na noite deste domingo. Mais de 29.760 pagantes com renda de R$ 917.391,00. O time visitante saiu na frente, o Bahia virou, mas levou um gol nos minutos finais e somou apenas um ponto na classificação.

Agora, com 46 pontos, o campeão do Nordeste se manteve na 9ª posição, diminuindo para quatro pontos a diferença para o sétimo colocado, e ao mesmo tempo abrindo 10 da zona do rebaixamento.

O próximo jogo será novamente na Fonte Nova, na quinta-feira (16), às 20h, contra o Santos.

Jogo

O início de jogo na Arena Fonte Nova, para o Tricolor de Aço, foi o pior possível. Com 4 minutos, após passe de Valdívia, o atacante Robinho abriu o placar para o time de Minas Gerais.

Na busca pelo empate, aos 17, Juninho cobrou falta fechada e a defesa cortou. Pouco depois, em jogada pela direita, Eduardo fez o cruzamento para área e Edigar Junio, por questões de segundos, quase desviou para o fundo da rede. Aos 28, Allione arriscou de longe e mandou para fora.

O Esquadrão levou mais perigo aos 34 e 38 minutos. Zé Rafael deu um belo passe para Mendoza, que ganhou dos zagueiros na velocidade e ficou de cara com Victor. O colombiano tocou de esquerda, mas a bola passou muito próxima do poste esquerdo e saiu.

A segunda saiu dos pés de Zé Rafael. O camisa 18, dentro da área, bateu de esquerda pela linha de fundo.

Etapa final

No segundo tempo, aos 6 minutos, o volante Juninho cobrou escanteio no primeiro e encontrou Edigar Junio, que cabeceou para fora. Minutos depois, Zé Rafael sofreu pênalti e o artilheiro do Bahia no campeonato, Edigar Junio, cobrou e deixou tudo igual na Fonte Nova. A virada do Esquadrão quase saiu no minuto seguinte, após erro de passe do time visitante. Allione serviu Mendoza, dentro da área, que finalizou e parou em Victor. O rebote sobrou fora da área para Juninho. Ele bateu, com Victor já caído, mas o volante Roger Bernardo afastou o perigo.

Aos 16, em outra investida pela esquerda, Allione novamente percebeu a movimentação de Mendoza e lançou o companheiro. O colombiano, mesmo muito marcado, conseguiu o chute para linha de fundo. O segundo gol do Esquadrão saiu aos 19 minutos. Juninho cobrou falta na área e Thiago Martins, meio sem querer, desvia de peito e coloca o Bahia na frente do marcador em Salvador.

O Atlético Mineiro deixou tudo igual aos 28 minutos, com outro gol do atacante Robinho.

Aos 34, em jogada criada entre Régis e Zé Rafael, Edigar Junio recebeu e soltou uma bomba, obrigando Victor a fazer uma boa defesa.

Nos minutos finais, Régis finalizou e, para azar do Tricolor, a bola desviou em Fábio Santos e saiu. O goleiro Victor, na hora, só olhou.

COMPARTILHAR