Candeias: Diário Oficial publica demissão de secretários e cargos comissionados

82

O primeiro decreto assinado pelo prefeito em exercício de Candeias, Jorge Luiz Tavares Bordoni, Bom Jorge, datado de 25 de julho de 2016 e com efeito retroativo ao último dia 22, exonera todos os agentes políticos (secretários) e cargos em comissão do Município CC1, CC2, CC3 e CC4.

IMG-20160724-WA0002No mês de abril passado, último atualizado no site do TCM – Tribunal de Contas dos Municípios – Candeias tinha 1.815 (mil oitocentos e quinze) funcionários em cargos em comissão com custo mensal para a prefeitura de R$ 2.702.839,94 (dois milhões, setecentos e dois mil, oitocentos e trinta e nove reais e noventa centavos) sem os encargos sociais. Com o acréscimo dos gastos em torno de 50%, eleva o valor passa para aproximadamente R$ 4.000.000,00 (quatro milhões de reais).

Hoje, segundo informações de bastidores, os 13 novos secretários devem ser empossados em solenidade na sede da Prefeitura.

Nenhum nome foi oficialmente confirmado, mas há varias especulações em torno de prováveis titulares das pastas.

André Júnior CCA, como é conhecido, vai assumir os Serviços Públicos, Jorge Veloso, a Saúde, Joelma Costa, Assistência Social, e Carlos Guedes, a Administração. Jair Cardoso, que tomou posse na Educação no início deste ano, deve permanecer.

Discurso

Na segunda solenidade de posse na Câmara Municipal, no dia 21 último (ele havia sido empossado por determinação judicial na quarta, dia 20), Bom Jorge citou que considera a máquina municipal inchada e que “secretários de Candeias deveriam, preferencialmente, morar na cidade”.

Ainda de acordo com os meios políticos, a Educação absorve a Cultura, a de Governo se junta à Chefia de Gabinete, a de Obras absorverá a de Habitação, e Juventude e Esportes devem também ser absorvidas.

Hoje Candeias tem 20 secretários com salário de cada um de R$ 12.000, 00 cada um e 10 subsecretários com salários de R$ 3.500,00 cada um.

COMPARTILHAR