quinta-feira , 29 junho 2017
Home / Candeias / Candeias: Diretor do IPAC confirma reforma e ampliação do Museu Araújo Pinho

Candeias: Diretor do IPAC confirma reforma e ampliação do Museu Araújo Pinho

O prefeito Dr. Pitagoras Ibiapina recebeu hoje a visita do diretor João Carlos, do IPAC – Instituto do Patrimônio Artístico Cultural da Bahia -, autarquia vinculada à Secretaria de Cultura do Estado, no Museu Wanderley de Araújo Pinho, que fica no distrito de Caboto, a 13 km da sede de Candeias.

Na ocasião, o representante do IPAC confirmou a reforma total e ampliação do local como ponto turístico e cultural que vai ser transformado em um Parque Ecológico com reforma do casario, construção de um novo píer, de uma marina e aproveitamento da área da lagoa.

Depois de ouvir do prefeito o apoio para uma parceira na gestão, o diretor do IPAC informou que, depois da reforma da área, o Museu vai receber as obras de Frans Krajcberg um pintor, escultor, gravador, fotógrafo e artista plástico que nasceu na Polônia, é naturalizado brasileiro e mora no Sul da Bahia há 45 anos.

Krajcbeerg, de 90 anos de idade, é um dos mais consagrados artistas contemporâneos, cuja obra reflete a paisagem brasileira, em particular a floresta amazônica, e a constante preocupação com a preservação do meio-ambiente. Atualmente, o artista tem se dedicado à fotografia.

Reforma

Recebido pelo prefeito Dr. Pitagoras, pela vice, Márcia Gomes, pelos secretários de Educação, Jair Cardoso, e da Cultura e Turismo, Cássio Vinícius, e depois de percorrer o interior do Museu, o diretor João Carlos informou que a obra de reforma e ampliação da área como ponto Parque Ecológico e Turístico vai custar US$ 8,5 milhões de dólares (aproximadamente R$ 26.520.000,00) e dotar o ex-Engenho da Freguesia, hoje Museu Wanderley de Araújo Pinho, que e foi inaugurado em 1971 pelo então governador Luiz Viana, de infraestrutura adequada para receber embarcações de pequeno porte (iates privados e botes), com um píer maior e mais moderno, construção de vias náutica e terrestre, que vai permitir a realização de eventos artísticos e culturais, e preservação da senzala.

A obra em três etapas deve ficar totalmente concluída em um ano e seis meses com a primeira parte ainda em 2017.

Segundo ainda o diretor do IPAC, depois de finalizada a obra, o Museu Wanderley Pinho vai ser o terceiro do país, atrás apenas do Imperial de Petrópolis, no Rio de Janeiro, e Mariano Procópio, em Juiz de Fora, em Minas Gerais.

O museu deve ser entregue a uma OS – Organização Social –, assim como acaba de ser transformada a OSBA – Orquestra Sinfônica da Bahia –, sem perder a vinculação estatal.

Veja Também

Delator Joesley é internado em São Paulo

O empresário Joesley Batista, um dos donos da JBS, está internado no Hospital Albert Einstein, ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *