Candeias: Secretária intimida diretores contra movimento Volta Jair

52

marinalvaA insatisfação pela destituição do secretário de Educação de Candeias, Jair Cardoso, pelo alcaide Sargento Francisco, que o havia nomeado no início do ano e na semana passada o exonerou, gerou a possibilidade de um movimento a favor do advogado e educador para que o prefeito o reconduzisse ao cargo, o que não se configuraria pela forma arrogante e prepotente como a cidade vem sendo “dirigida” desde 2012.

Detentor de grande prestígio na categoria dos profissionais da educação, Jair Cardoso, apesar das limitações impostas pelo contingenciamento de verbas e desestruturação de todos os órgãos municipais, conseguia criar um norte de esperança para professores, coordenadores, pedagogos e os demais trabalhadores por garantir minimamente os direitos ou expectativas para a classe.

Exonerado assim que o Sargento reassumiu a Prefeitura, ele foi substituído por aquela que é considerada a “eminência parda” da pasta na cidade, Marinalva Damasceno, de grande limitação administrativa e rejeição quase total na categoria embora goze de elevado prestígio por se manter em cargos altos há anos.

Dizem nos bastidores que ela consegue praticamente neutralizar a secretaria quando não está com poder, como acontecia com Lubia Moraes Machado, na Saúde, hoje novamente subsecretária, e Janemárcia Nunes, na Assistência Social.

Pressão

Jair CardosoHoje, a secretária reuniu alguns dos coordenadores e subcoordenadores em cargos comissionados (sem concurso) para dizer que qualquer um que participe do movimento “Volta Jair” vai ser exonerado imediatamente por insubordinação.

A movimentação foi grande nas dependências da Seduc, no Centro, com entra e sai e muitos com cara de indignação pelo estilo “opressor de uma educadora”.

Com essa atitude, que pode ser tratada como tirânica e ditatorial, a senhora Marinalva Damasceno vai gerar – hoje existe liberdade de expressão e as denúncias chegam à imprensa facilmente – cria-se um ambiente de intranquilidade, e profissionais e estudantes perdem.

Os efetivos devem realizar nos próximos dias uma “Caminhada Pro Jair” de apoio ao professor e advogado.

Detalhe

A Secretaria de Administração ainda está sem titular no cargo. Neide Silva, mulher de Sargento Francisco, exige do prefeito ser ela ou indicar o nome.

COMPARTILHAR