Conde: Prefeitura atrasa salários e seleciona a quem pagar

221

A situação para servidores públicos municipais de Conde, cidade que fica 181 km de Salvador, na microrregião do nordeste baiano no litoral norte, é de desespero nos últimos meses.

Além da chuva que provocou transtornos ao município há quase 6 meses, os moradores da cidade de 25 mil habitantes vivem o grave problema da falta de pagamento de grande parte dos servidores municipais.

IMG-20160720-WA0011A prefeitura tem 1.336 funcionários entre efetivos e contratados e gastou em abril, último mês que está atualizado no TCM – Tribunal de Contas dos Municípios –, R$ 2.213.505,40 (dois milhões, duzentos e treze mil, quinhentos e cinco reais e quarenta centavos).

A receita anual de Conde gira em torno de R$ 54 milhões, segundo ainda o site do TCM.

Quem procura a prefeita Marly Leal, conhecida por Maly Madeirol, do PSD, mulher do ex-prefeito Paulo Madeirol, que como secretário ganha R$ 6 mil por mês, não recebe as explicações adequadas para esse atraso, o que provoca graves perdas para funcionários, alguns com até meses 6 sem receber. Em dia, somente alguns considerados amigos do poder.

Muitos já tiveram cartões de crédito cancelados, contas de energia e água cortadas e outros transtornos, inclusive, familiares pelo não pagamento injustificável do salário.

A coleta de lixo é considerada irregular, ruas e avenidas estão praticamente intrafegáveis e durante a gestão da prefeita Marly Madeirol, apenas uma  escola foi efetivamente reformada.

Postos de saúde quase nunca têm médicos e faltam, inclusive, medicamentos e material para simples curativos.

IMG-20160720-WA0010Salários

O salário da prefeita de Conde é de R$ 20 mil, mais que ACM Neto (R$ 18.038,10), que administra Salvador com 2,9 milhões de habitantes e uma receita 93 vezes maior – R$ 4 bilhões 969 milhões.

O salário do vice-prefeito, Edmir Lima Conceição, é de R$ 10 mil.

Um vereador recebe por mês também R$ 6 mil por mês e tem direito a assessor parlamentar cujo salário é de R$ 1.200,00.

Cada um dos 6 secretários e os 3 assessores jurídicos ganham cada um R$ 6 mil por mês.

Em Candeias com 90 mil e renda anual de R$ 276 milhões, o prefeito ganha também R$ 20 mil e o vice R$ 12 mil.

A Redação enviou e-mail mas não recebeu resposta até às 11h55 desta segunda-feira, 25.

COMPARTILHAR