Copa do Mundo: Inglaterra, Bélgica e Suécia estrearam com vitória

89

A segunda-feira de Copa do Mundo foi marcada pela estreia de duas seleções consideradas gigantes do torneio. Enquanto a Inglaterra fez apenas o mínimo para confirmar seu favoritismo frente à Tunísia, a Bélgica venceu com autoridade o Panamá. Os panamenhos, inclusive, são um capítulo à parte. Pela primeira vez em uma Copa do Mundo, lutaram com bravura, mas não resistiram à qualidade do adversário.

Suécia vence

O Grupo F promete ser um dos mais interessantes desta primeira fase da Copa do Mundo. Com a vitória de ontem (17) do México sobre a Alemanha, a situação ficou indefinida, uma vez que os mexicanos saíram na frente do grupo. Mas a eliminação dos alemães na primeira fase ainda parace ser improvável. Pior para os alemães que a Suécia venceu a Coreia do Sul por 1 a 0 na manhã de hoje (18). O gol foi marcado de pênalti após o árbitro consultar o VAR, o árbitro de vídeo. O zagueiro sueco Granqvist, do alto de seu 1,92m suou na perseguição aos velozes coreanos, mas marcou o gol de pênalti e foi eleito pela Federação Internacional de Futebol (Fifa) o homem do jogo.

Panamá estreia com derrota

A derrota do Panamá certamente fez a alegria dos apostadores dos bolões. Afinal, era um resultado mais do que esperado perder para a Bélgica, uma seleção que, nos últimos quatro anos, vem sendo considerada gigante do futebol mundial. Mas seleção caribenha segurou o 0 a 0 por todo o primeiro tempo. No segundo, não resistiu ao centroavante Lukaku, que marcou dois gols. Mertens fez o outro gol do time. Apesar do placar, a imagem do jogo – talvez até mesmo do dia – foi a dos jogadores panamenhos se emocionando ao ouvir o hino pela primeira vez em uma Copa do Mundo. O zagueiro Torres chegou a chorar. Durante o jogo, no entanto, Torres e o restante da equipe foram valentes até o último minuto.

Inglaterra vence sem convencer

Não é novidade que a Inglaterra decepcione em Copas. A última vez que chegou às quartas de final foi em 2002, quando perdeu para o Brasil. Na Copa passada, realizada no Brasil, sequer passou da primeira fase. Hoje, contra a Tunísia, teve a oportunidade de vencer por 2 a 1 e espantar o azar. Venceu com o gol salvador do centroavante Harry Kane. Ninguém comemorou mais a vitória do que o zagueiro Walker, que cometeu um pênalti desnecessário em F. Ben Youssef, que deu o empate ao time africano. A torcida inglesa só saberá se este time está pronto voar alto na Copa após enfrentar a Bélgica, pela última rodada do Grupo G.

COMPARTILHAR