Dirigentes de ONG contrataram prostitutas no Haiti, diz jornal

169

A Oxfam britânica está no centro de um escândalo sexual

A ONG britânica Oxfam está no centro de um escândalo envolvendo prostituição. Funcionários da entidade foram acusados de contratar prostitutas no Haiti durante a missão de ajuda humanitária pós-terremoto de 2010.

Uma reportagem do jornal “The Times” apontou que, após o terremoto que devastou o Haiti e deixou 300 mil mortos, um alto dirigente da Oxfam contratou jovens prostitutas.

Fontes asseguram terem visto fotos de orgias em festas sexuais em casas e hospedagens pagas pela Oxfam. Algumas das jovens, inclusive, vestiam camisetas promocionais da ONG, que tem sede em Oxford.

Agora, o governo britânico está avaliando se mantém os vínculos de trabalho com a ONG. De acordo com a agência britânica de Desenvolvimento Internacional (DFID), os diretores da Oxfam demonstraram “falta de juízo” ao investigar o assunto com a devida transparência.

“Queremos que a Oxfam entregue todas as provas que têm desses atos à Comissão Caritativa (instituição que controla as ONGs, ndlr) para que seja feita uma investigação completa e urgente sobre essas acusações tão graves”, pediu o governo britânico.

COMPARTILHAR