Ex-meia do Bahia é preso por não pagar pensão alimentícia

31

O ex-meia-direita Zinho, com passagens pelo Bahia, Portuguesa, Sport e São Caetano nos anos 90 (não confundir com o tetracampeão mundial Zinho) foi preso no município de Tangará (RN), a 82 quilômetros de Natal. O motivo: uma dívida de pensão para uma de suas filhas, no valor de R$ 52 mil. Ele ficará preso no Centro de Detenção Provisória de Natal por 30 dias, a não ser que pague o valor devido à mãe de sua filha (que possui a guarda da menor, de 17 anos) ou entre em algum tipo de acordo.

Zinho ex-BahiaMas não deverá haver qualquer tipo de conciliação. O próprio advogado do ex-jogador foi quem recomendou que ele se entregasse à polícia, que bateu na com um mandado de prisão expedido pela Justiça de São Paulo, 2ª Vara da Família do Fórum de Santana, de São Paulo. Ele se apresentou na delegacia de Tangará no dia seguinte, e foi levado preso para Natal. E já avisou, por meio de seu advogado: vai ficar os 30 dias preso, pois não tem como pagar o valor legalmente devido.

Este é apenas o mais recente capítulo de verdadeira batalha financeira que Zinho trava com sua ex-mulher Fátima Cristine Ventura. O caso envolve empresas, imóveis, salários, processos na Justiça e supostas mentiras e traições. Zinho acusa a ex-mulher de ter-lhe tomado todo o dinheiro, e nunca estar satisfeita. Fátima acusa o ex-jogador de abandonar financeiramente a filha e ainda lhe deixar com uma série de dívidas.

Zinho, o Sebastião Candido da Silva, versátil, habilidoso, rápido e folclórico atacante do ABC, Santa Cruz, Sport, Portuguesa, Bahia, São Caetano, entre tantas equipes nos anos 80, 90 e 2000, hoje é técnico de futebol. Os primeiros passos como treinador foram dados no Nacional de Patos, da Paraíba, em 2007.

COMPARTILHAR