Famílias de baianos desaparecidos pedem ajuda

2079
Foto: Reprodução Internet

Os familiares de Ademário Bispo, Alex Mário Moraes Bispo, Ednilson dos Santos Cruz e George Conceição de Oliveira, os quatro baianos de Santo Amaro, no Recôncavo baiano a 79 km de Salvador, e que estão desaparecidos na tragédia que atingiu Brumadinho, pedem ajuda para poderem viajar e acompanhar de perto todo o processo de resgate em Minas Gerais.

Ismael Bispo, filho de Ademário, contou que o irmão entrou em contato com a empresa terceirizada Reframax, que contratou os quatro baianos, para pedir que eles conseguissem que os parentes fosse acompanhar as buscas, mas não teve retorno da empresa.

Ismael explicou que todas as informações que as famílias têm é através da imprensa: “Nem a terceirizada, nem a Vale ligaram, não falaram nada, não deram satisfação, não se importaram com as famílias. As informações que vem de lá são vazias pra gente e estamos no escuro”.

Segundo o jovem, o último contato que eles tiveram com o pai foi na manhã de sexta-feira (25). “Minha mãe ligou para meu pai às 8h e o meu irmão falou com meu pai às 11h40, antes da tragédia. Quando meu irmão falou, eles estavam no refeitório. Daí em diante não tivemos mais nenhum tipo de contato, tentei ligar, mas nada, ninguém responde”, contou o filho de Ademário.

Quem quiser ajudar as famílias dos quatro baianos desaparecidos podem depositar qualquer valor na conta de Ismael J. Bispo, na Caixa Econômica Federal:  Agência: 0073; Operação: 013; Conta Poupança: 00103617-3.

COMPARTILHAR