Ipirá completa 33 dias sem crimes contra a vida; assaltos a bancos sem informação

108

Ipirá, cidade distante 210 quilômetros de Salvador, completou, no domingo (10), 33 dias sem Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs): homicídios, latrocínios e lesões corporais seguidas de morte.

De acordo com o comandante do Policiamento Regional da Chapada, tenente-coronel Valter dos Santos Araújo, diversas ações são realizadas conjuntamente pelas polícias Militar – 98ª Companhia Independente, Companhia Independente de Policiamento Especializado (Cipe/ Semiárido) e Rondesp Chapada – e Civil.

Ele citou as operações ‘Ipirá Segura’, ‘Trânsito’ e ‘Distrito’, que visam a prevenção e repressão de crimes contra a vida na cidade, principal acesso à Chapada Diamantina, e localidades próximas, além de fortalecer a cultura da paz. “Na Operação Distrito, por exemplo, intensificamos as rondas nos povoados sem policiamento fixo”, pontuou.

Assalto a bancos

Na madrugada do último dia 4 de maio, as agências do Banco do Brasil e do Bradesco foram arrombadas por um grupo de aproximadamente 30 homens e mulheres deixando aturdidos os que moram na Praça Roberto Cintra, no Centro, onde ficam os dois bancos, e regiões próximas.

Ninguém ficou ferido e não se sabe quando foi levado no assalto em que os bandidos encurralaram as PC e PM mantendo-os retidos na delegacia e na 98ª CIPM enquanto um carro era incendiado e tiros disparados em diversos pontos da cidade.

Até agora nem a Polícia Civil nem a Polícia Militar se manifestaram sobre o assunto.

COMPARTILHAR