Jovens são público-alvo de nova campanha contra HPV e meningites

38
Vacinação. Foto: Venilton Küchler

Campanha que começa nesta terça-feira (13) convoca 10 milhões de meninos e meninas para a prevenção

O Ministério da Saúde anunciou nesta terça-feira (13) o lançamento da Campanha de Mobilização e Comunicação para a Vacinação do Adolescente contra HPV (Papiloma Vírus Humano) e Meningites. A veiculação será até 30 de março, e a pasta convoca 10 milhões de jovens para a imunização.

Saiba mais sobre a importância dessa prevenção:

HPV

É uma infecção sexualmente transmissível provocada por vírus que atacam, especialmente, as mucosas (oral, genital ou anal), tanto nas mulheres como nos homens. Existem mais de 200 variações desse tipo de vírus. A maioria está associada a lesões benignas, como o aparecimento de verrugas, que podem ser clinicamente removidas.

No Brasil, há predominância na circulação de quatro subtipos que atingem tanto homens quanto mulheres. Deverão ser vacinadas contra o HPV meninas de 9 a 14 anos e meninos de 11 a 14 anos. “Vamos insistir para ampliar a cobertura vacinal e insistir na escola, onde podemos fazer uma potencialização da imunização e assim diminuir a prevalência do HPV, que hoje está muito alta, acima de 50% nos jovens brasileiros”, ressaltou o ministro da Saúde, Ricardo Barros.

Meningite

É um processo inflamatório das meninges, as membranas que envolvem o cérebro e a medula espinhal. Pode ser causada por diversos agentes infecciosos, como bactérias, vírus, parasitas e fungos, ou também por processos não infecciosos. As meningites bacterianas e virais são as mais importantes do ponto de vista da saúde pública, devido à sua magnitude, capacidade de ocasionar surtos e, no caso da meningite bacteriana, a gravidade dos casos.

Neste ano, o Ministério da Saúde está ampliando a faixa etária da vacina meningite C, que agora passa a ser de 11 a 14 anos de idade. Dados recentes enfatizam a necessidade da vacinação de adolescentes, com o intuito de reduzir o número de portadores da bactéria em nasofaringe. A vacinação de adolescentes proporcionará proteção direta impedindo o deslocamento do risco de doença para esses grupos etários.

COMPARTILHAR