Manifestantes pedem renúncia de Temer e eleições diretas

37

Manifestantes foram às ruas em diversas capitais brasileiras no domingo (21) para pedir a renúncia do presidente Michel Temer e a realização de eleições diretas para a Presidência da República. Em São Paulo, o protesto ocorreu debaixo de chuva, na Avenida Paulista. No Rio de Janeiro, a marcha ocorreu na Avenida Atlântica, em Copacabana, na Zona Sul da capital. Os manifestantes também fizeram um ato de protesto em São Conrado, em frente ao apartamento do presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia (DEM).

Brasília, Curitiba, Salvador, Belo Horizonte, Natal, Fortaleza, Cuiabá e algumas cidades fora do Brasil também tiveram protestos.

Com cartazes, os manifestantes gritavam “Fora, Temer” e lembravam do mais recente episódio envolvendo o presidente da República. Na última quinta-feira (18), foi divulgada uma gravação com Temer dando aval para que o dono da JBS, o empresário Joesley Batista, mantivesse uma mesada para que o ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB) se mantivesse calado em Curitiba, onde está preso.

Na madrugada de domingo (21), o Conselho Federal da OAB decidiu, por 25 votos a 1, entrar com pedido de impeachment de Temer na Câmara dos Deputados. A comissão especial da entidade disse que ele deve ser afastado por ter cometido crime de responsabilidade.

Na próxima quarta-feira (24), o Plenário do Supremo Tribunal Federal vai julgar se mantem ou se dá continuidade à investigação contra Temer por por corrupção, obstrução de justiça e formação de organização criminosa. O relator do caso, ministro Edson Fachin, aceitou o pedido da defesa de Temer e determinou, também, a realização de perícia na gravação de conversa entre o presidente e o empresário Joesley Batista e encaminhou os autos à Polícia Federal.

COMPARTILHAR