MP recomenda à Coelba que não corte a energia de consumidores

105

Ministério ainda orientou que empresa não corte o fornecimento de energia de quem não pague em dia

O Ministério Público estadual recomendou à Companhia de Eletricidade da Bahia (Coelba), empresa privada, que restabeleça o contrato firmado com a Caixa Econômica Federal (CEF) para que os usuários possam pagar as contas de energia elétrica nas casas lotéricas. Essa suspenção está provocando transtornos enormes a milhares de consumidores baianos para pagar as contas, embora existem opções, mas que muitos não têm acesso. A promotora de Justiça Joseane Suzart, autora da recomendação, afirma que o restabelecimento do contrato precisa ser realizado “com o máximo de urgência”.

Foi recomendado também que a Companhia não suspenda o fornecimento de energia para consumidores inadimplentes, nem aplique multas aos usuários que estejam com faturas atrasadas, em relação ao período compreendido entre o dia da rescisão oficial do contrato até o momento em que ele for restabelecido.

Baseada na Resolução 768/2017 da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), a promotora afirma que a Coelba tem o “dever de disponibilizar serviço de atendimento à população que seja compatível com a demanda existente, não ocasionando demora exacerbada, longas filas, insatisfação geral e prejuízos para todos os usuários do estado da Bahia”.

COMPARTILHAR