Petrobras faz farra de R$ 1 milhão em ingressos para Carnaval

65

A Petrobras anunciou o afastamento de Luiz Fernando Maia Nery, da gerência executiva de comunicação da estatal. Segundo a empresa, o chefe de gabinete da presidência da companhia, Antônio Augusto Almeida Faria, responderá interinamente pela área até que um substituto seja nomeado.

Petrobras 05Em comunicado, a petroleira diz que o afastamento faz parte de um processo de mudanças na área de comunicação e marcas da empresa. “A decisão se enquadra na visão de que a Petrobras passará por um processo de renovação da comunicação interna, externa e de marcas após a revisão do planejamento estratégico da companhia, o que deve ocorrer até o fim de setembro”.

Nery é funcionário da Petrobras desde 1984 e estava no cargo desde o ano passado, quando substituiu Wilson Santarosa.

Reportagem publicada na quinta-feira (21) pelo jornal “O Globo” afirma que a estatal teria gasto R$ 1 milhão para bancar uma farra de ingressos de camarotes para funcionários, políticos e um ex-secretário particular da presidente afastada Dilma Rousseff no carnaval de Salvador, e serviram até para financiar um trio elétrico da família de um ex-dirigente.

Petrobras 02A Petrobras não confirmou se o afastamento foi em razão da denúncia, mas informou que “suspendeu a compra de convites e outras formas de participação no Carnaval da Bahia, mantendo apenas apoio aos blocos afro”. A empresa acrescentou ainda que “limitou a exigência de contrapartida em ingressos em seus patrocínios e centralizou todas as contratações da área de comunicação para permitir maior controle”.

A estatal disse também tomará medidas legais para buscar o ressarcimento de danos, além de enviar aos órgãos de investigação competentes os resultados das auditorias internas.

COMPARTILHAR