Polícia prende homem por agredir mulher no circuito da folia

200
Foto: Divulgação SSP / BA

Ao ser acionada por uma patrulha da Polícia Militar responsável pela prisão de Vinícius da Conceição Costa, 19 anos, por agredir a companheira, na rua Marques de Leão, na Barra, uma unidade da Ronda Maria da Penha encaminhou o agressor para a Central de Flagrante.

De acordo com a capitã da unidade, Paula Queiros, a vítima foi espancada com socos e pontapés e ao cair, bateu a cabeça no chão. “Ela foi socorrida por populares e levada para a o posto de saúde, e foi transferida para o Hospital Geral do Estado (HGE). O agressor foi preso em flagrante por uma patrulha da PM”, explicou Queiros.

Criada para garantir segurança para as mulheres que possuem medidas protetivas determinadas pela Justiça, a Ronda Maria da Penha da Polícia Militar, está sensibilizando policiais militares, civis, comerciantes e foliões para os aspectos da lei da qual leva o nome, e também para o atendimento e observações das questões de gênero.

De acordo com a major Denice Santiago, comandante da unidade, além da própria lei Maria da Penha, os policiais em atividade no Carnaval recebem informações sobre a nova lei de estupro e de como atender vítimas de violência sexual.

Além do trabalho interno, com a própria corporação, a major detalha que durante as patrulhas da sua unidade, comerciantes e outros trabalhadores da festa também são sensibilizados. “É preciso que homens e mulheres compreendam todos os tipos de violência contra a mulher, seja moral, física, sexual, patrimonial ou psicológica”, destaca Santiago.

Com bases nos três circuitos, Batatinha (Unidade Móvel / em frente a Câmera de Vereadores), Osmar (No Posto de Reunião de Tropa / Estacionamento São Raimundo) e Dodô (No Instituo Pestalozzi / Ondina), o efetivo da Ronda nesse Carnaval atua em escala de 24 horas com apoio de viatura para a condução de agressores, caso necessário.

COMPARTILHAR