Salvador: Justiça determina retorno ao trabalho de servidores municipais

157
Foto: Reprodução Internet

A Justiça baiana determinou que os servidores públicos voltem imediatamente às atividades sob pena de pagamento de multa diária de R$ 100 mil. Os servidores estão em greve desde o dia 6 último por não aceitarem a proposta de reajuste salarial apresentada pelo prefeito ACM Neto, de 2,5% contra uma inflação de 4,5% no período.

O Sindicato dos Servidores Municipais de Salvador informou que ainda não foi notificado da decisão do Tribunal de Justiça.

A greve tem prejudicado a campanha de vacinação contra o sarampo e a poliomielite, pois mais de 75% dos postos de saúde não têm pessoal para aplicação das doses, assim como no fim de semana, os salva-vidas não compareceram às praias da capital baiana.

Em greve há um mês, os professores e profissionais de educação, como também os demais servidores, reivindicam 6,5% de reajuste.

O prefeito ACM Neto, que ao longo de 5 anos de mandato se orgulha do crescimento da arrecadação municipal, ratifica que a greve é política e motivada por adversários, e determinou o corte do ponto dos que participarem do movimento.

COMPARTILHAR