quinta-feira , 29 junho 2017
Home / Cidades / SF do Conde: Irregularidades marcam mais um concurso na cidade

SF do Conde: Irregularidades marcam mais um concurso na cidade

img-20161019-wa0003A prova de nível superior para o concurso em São Francisco do Conde, cidade na Região Metropolitana a 60 km de Salvador, realizada no domingo passado (16), na cidade e na capital baiana, foi marcada por vários erros e trapalhadas por parte da empresa organizadora, a FAPES (Fundação de Administração e Pesquisa Econômico–Social), uma instituição de direito privado, sem fins lucrativos, criada em 1997, com o objetivo de promover e contribuir para o desenvolvimento e formação do profissional cidadão.

As fundações em muitos casos são empresas que usam esse modelo pra ter isenção ou redução de impostos beneficiando os diretores e responsáveis com custos menores.

Um dos erros mais graves foi que provas para candidatos que fariam concurso para professor de geografia receberam provas para candidatos de Fundamental I. Os fiscais então, para tentar solucionar o erro, segundo as denúncias que chegaram a nossa redação, recolherem as provas soltas erradas para aplicar outra, mas os candidatos não aceitaram. Às 15h30, mais de 1h depois de iniciada a prova, um dos coordenadores da Fapes chegou dizendo que estava na gráfica imprimindo novas provas.

img-20161019-wa0001Em outra sala, ainda em São Francisco do Conde, candidatos a uma vaga para professor de Geografia receberam as provas para Filosofia.

Em outra, faltou caderno de provas para um dos candidatos, embora o envelope entregue estivesse lacrado.

No Colégio Manoel Novaes, em Salvador, local de provas para candidatos que não declararam residência em São Francisco do Conde, os envelopes não chegaram lacrados e foram recusados pelos candidatos. Um grupo de WhatsApp foi criados pelos que se sentem prejudicados.

Alguns candidatos protestaram em frente aos locais de prova, mas a maioria não quer a anulação do Concurso como ocorreu há quase uma década no Concurso da Câmara Municipal de São Francisco do Conde e até hoje está “sub-judice” e os milhares de candidatos foram prejudicados. Até hoje não foi julgado e os candidatos sequer têm uma informação sobre o andamento.

Candidatos que se recusaram a fazer a prova procuraram a Delegacia de São Francisco do Conde e registraram a ocorrência e prometem procurar também o Ministério Público para investigar a situação supostamente irregular o que tiraria o equilíbrio essencial da concorrência num concurso público.

A Fapes foi responsável pelo Concurso de Amargosa em 2012 e houve problemas semelhantes.

Resposta

A Assessoria de Comunicação da Prefeitura de São Francisco do Conde informou que não chegou ainda à administração nenhuma denúncia sobre possíveis irregularidades na realização do prova de nível superior do concurso realizada domingo, (16). Acrescentou que a Prefeitura adotará as medidas cabíveis se as denúncias se confirmarem.

A Fapes, empresa responsável pela realização do concurso, não respondeu ao e-mail enviado pelo link “fale conosco”.

Yancey Cerqueira

Veja Também

Delator Joesley é internado em São Paulo

O empresário Joesley Batista, um dos donos da JBS, está internado no Hospital Albert Einstein, ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *