Sistema defensivo falha e Vitória perde pela Copa do Brasil

20

Derrotado por 2 x 1 na noite de quarta-feira, no Manoel Barradas, o Vitória terá que vencer o Cruzeiro por 2 a 0 ou 3 a 2 em diante, dia 20, no Mineirão, para avançar à oitava de final da Copa do Brasil. O rubro-negro saiu atrás do marcador, empatou e quando tentava o gol de desempate, foi surpreendido num contra-ataque. Diego Renan descontou cobrando pênalti e Willian marcou os dois gols do time mineiro.

O Vitória iniciou o jogo atacando e sofreu o gol no primeiro ataque do Cruzeiro, aos 7 minutos. Willian recebeu a bola na entrada da área, aplicou um drible em Victor Ramos, e finalizou rasteiro no canto direito de Caíque.

O Vitória manteve ritmo intenso, buscando o ataque, e empatou aos 15 minutos. Marinho tentou dar um chapéu na área e Allano desviou a bola com o braço. Diego Renan bateu no canto esquerdo de Fábio, que pulou no direito. Detalhe: no jogo de domingo, no Mineirão, Diego cobrou o pênalti no lado direito e marcou.

No segundo tempo, o Vitória modificou o time e o esquema. Vagner Mancini foi forçado a substituir Victor Ramos, que machucou o ombro, abrindo mão de três zagueiros, e escalou Tiago Real na meia. O esquema passou a ser 4-3-3.

O rubro-negro começou pressionando e quando Allano foi expulso, deixando o Cruzeiro com menos um, o Vitória foi todo ao ataque e abriu espaços para os contra-ataques mineiros. Aos 26 minutos, o uruguaio Arrascaeata deixou Willian livre diante de Caíque e o atacante marcou.

Com a vantagem, o Cruzeiro ficou todo atrás, e o Vitória pressionou, mas não conseguiu finalizar com perfeição e Fábio evitou um gol numa cabeçada de Kieza, praticando uma espetacular defesa.

A renda foi de R$ 114.792,00 para um público de 8 mil e 661 pagantes.

COMPARTILHAR