Vacinação contra gripe continua nos estados

126
Fono: Rovena Rosa / Agência Brasil

Mesmo com o aumento dos casos de gripe, a campanha, que durou dois meses, não atingiu a meta do Ministério da Saúde

As vacinações contra a gripe nos estados em que ainda há estoque de doses ainda estão sendo realizadas. A Campanha Nacional de Vacinação contra a gripe terminou no último mês, mas, desde o dia 25 de junho, os municípios que ainda estão com vacinas contra a gripe disponíveis continuam com a imunização. Desde então, o Ministério da Saúde decidiu estender a vacinação também às crianças de cinco a nove anos e adultos de 50 a 59 anos.

Mesmo com o aumento dos casos de gripe, a campanha, que durou dois meses, não atingiu a meta do Ministério da Saúde, que era vacinar 90% do público-alvo. No total, 86,1% do público-alvo da campanha se vacinou contra a gripe. Gestantes e crianças continuam com o menor índice de vacinação do País, ambos com cobertura de aproximadamente 73%. No total, 6,8 milhões de pessoas, que fazem parte do grupo prioritário, deixaram de se vacinar durante a campanha.

O público com maior cobertura da vacina contra a gripe é o de professores, com 100,5%, seguido pelas puérperas (98,4%), indígenas (93,6%) e idosos (92,8%). Entre os trabalhadores de saúde, a cobertura de vacinação está em 90,4%.

Grupos prioritários

Prioritariamente, a vacina é aplicada em crianças, gestantes, idosos, portadores de doenças crônicas não transmissíveis, trabalhadores de saúde, professores das redes pública e privada, povos indígenas, gestantes, pessoas privadas de liberdade, além dos funcionários do sistema prisional. Esse público é considerado com maior risco de complicações para a doença. A escolha dos grupos prioritários para a vacinação contra a gripe segue recomendação da Organização Mundial de Saúde (OMS).

Casos em todo o País

De acordo com o último levantamento do Ministério da Saúde, até o dia 23 de junho foram registrados 3.558 casos de influenza em todo o país, com 608 óbitos. Do total, 2.124 casos e 399 óbitos foram por H1N1. Em relação ao vírus H3N2, foram registrados 728 casos e 102 óbitos. No mesmo período de 2017, foram registrados 1.459 casos de influenza e 237 mortes pela doença.

Fonte: agenciabrasil.ebc.com.br

COMPARTILHAR