Brasil joga bem, vence a Colômbia e vai à semifinal olímpica

17

Simbolo Olímpico 02Foram sete cartões amarelos, mais de 30 faltas e, ao fim, o Brasil está na semifinal dos Jogos Olímpicos. Passada a turbulência dos dois primeiros jogos, a seleção de Rogério Micale jogou de forma confiante, superou um jogo violento e tenso contra a Colômbia e venceu por 2 a 0 na noite de sábado (13), na Arena Corinthians.

O primeiro gol foi de Neymar, em cobrança de falta, aos 12 minutos do primeiro tempo. Luan, em linda finalização aos 38 minutos do segundo, fechou a contagem.

O Brasil agora vai, enfim, para a terra da Olimpíada. A semifinal na quarta-feira (17), às 13h, é no Maracanã, contra Honduras – adversário que foi batido nas quartas de final de Londres-2012 por 3 a 2. Já a Arena Corinthians recebe Alemanha x Nigéria, que jogam pela outra vaga na final.

Neymar

Brasil x ColombiaO atacante brasileiro assumiu o papel de protagonista: marcou pela primeira vez na Olimpíada já aos 12 minutos, o que deu um pouco de tranquilidade para a seleção. Foi o primeiro gol dele com a camisa amarelinha desde setembro de 2015. Além disso, em dois jogos na Arena Corinthians pelo Brasil, alcançou três gols. Mas, irritado após uma falta dura, Neymar “jogou gasolina” e protagonizou confusão com colombianos.

Os melhores: Marquinhos e Rodrigo Caio

Se o Brasil vai à semifinal como a melhor defesa da Olimpíada, uma boa parte disso se deve a seus dois zagueiros. Ainda sem serem vazados após 360 minutos de jogo, Marquinhos e Rodrigo Caio trabalharam demais contra os atacantes colombianos. Muitas vezes no mano a mano, quase sempre venceram os duelos. Com dificuldade para entrar na área, a Colômbia passou a arriscar chutes de fora, mas não assustou Weverton.

Brasil 2 x 0 Colômbia

Local: Arena Corinthians, São Paulo (SP)

Data: 13/08/2016

Horário: 22h (de Brasília)

Árbitro: Cuneyt Cakir (Turquia)

Gols: Neymar, aos 11 minutos do 1º tempo, e Luan, aos 38 minutos do 2º tempo

Cartões amarelos: Neymar (Brasil); Palacios, Lerma, Barrios, Preciado, Miguel Borja e Teo Gutiérrez (Colômbia)

Brasil: Weverton; Zeca, Marquinhos, Rodrigo Caio e Douglas Santos; Renato Augusto e Walace; Gabigol (Thiago Maia), Luan e Gabriel Jesus (Rafinha); Neymar. Técnico: Rogério Micale

Colômbia: Bonilla; Palacios, Balanta, Tesillo e Cristian Borja; Barrios (Pérez), Lerma, Roa (Rodríguez) e Pabón; Teo Gutiérrez e Preciado (Miguel Borja). Técnico: Carlos Restrepo

COMPARTILHAR