Brasileiro: Abatimento toma conta do grupo no Vitória

1027
Foto: Maurícia da Matta / EC Vitória

O grupo de atletas rubro-negros se reapresentou na manhã de segunda-feira (12), após o empate por 2 a 2 no clássico Ba-Vi disputado no último domingo (11), e já iniciou os treinamentos para o próximo jogo, contra o Sport Recife, amanhã (14), às 20h45 (horário de Salvador), na Ilha do Retiro, em Recife (PE), válido pela 34ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Visivelmente abatidos e demostrando falta de confiança, ouviram o treinador João Burge. Não vencer o BaVi em nenhuma das 5 partidas este ano, deixou também a torcida descrente numa reação no fim do Brasileiro.

Com a vitória da Chapecoense por 1 a 0 sobre no Pacaembu, o Vitória agora ocupada a 18ª posição com 35 pontos, precisa vencer 3 dos 5 jogos restantes.

Nesta terça-feira (13), o time volta a treinar pela manhã, e viaja à tarde para a capital pernambucana. Léo Ceará, artilheiro do clássico e o segundo do clube no Brasileiro com 5 gols, cumprirá suspensão do terceiro cartão amarelo. Em contra-ponto, o treinador João Burse terá à disposição os zagueiros Aderllan e Ruan Renato, além do meia atacante Rhayner, que ficaram de fora do jogo passado, todos suspensos.

O lateral esquerdo argentino Marcelo Benítez se apresentou bem melhor da leve entorse que sofreu no tornozelo durante o clássico e fez tratamento com os fisioterapeutas. O jogador será reavaliado no treino desta terça.

Antes dos trabalhos ocorreu uma reunião entre Burse e os jogadores, com a participação do presidente Ricardo David, do diretor de futebol Jorge Macedo e do diretor jurídico Roberto Dantas. Depois, as atividades foram divididas em três etapas. Primeiro, aquecimento comandado pelo preparador físico Daniel Azambuja. Depois, Burse dirigiu um treino de transição em campo reduzido.

Para completar a manhã, um coletivo tático no gramado principal do Barradão, pois os dois campos de grama natural do CT Manoel Pontes Tanajura estavam em manutenção. Aqueles atletas que começaram o clássico fizeram uma atividade regenerativa no vestiário do Barradão, supervisionada pelo professor Lucas Penha. O meia Guilherme prosseguiu com a transição.

COMPARTILHAR