Copa América: Argentina campeã

133

Última conquista foi em 93; primeiro troféu de Messi no time principal

Pela primeira vez desde 1993, a seleção principal da Argentina conquistou um título. E foi em grande estilo. Na final da Copa América, em pleno Maracanã, Messi e companhia derrotaram o Brasil por 1 a 0 e encerraram um jejum que atravessou gerações. O gol de Di Maria possibilitou aos argentinos conquistarem o 15º troféu na competição, igualando-se ao Uruguai como maior vencedor na história.

Gritemos fuerte y unidos…

🏆 🇦🇷 🔥 ¡¡¡SOMOS CAMPEONES!!! 🔥 🇦🇷 🏆 pic.twitter.com/i8aiWz8slt

— Selección Argentina 🇦🇷 (@Argentina) July 11, 2021

O lance crucial da partida aconteceu aos 21 minutos da primeira etapa. De Paul fez longo lançamento pela direita. Renan Lodi aparentemente tinha a situação sob controle, mas errou o tempo para cortar a bola, que ficou limpa para Di Maria. Ele entrou na área e com um toque encobriu o goleiro Ederson.

Pouco inspirado, o Brasil só foi encontrar um melhor futebol e melhores chances na segunda etapa. Richarlison, em jogada pela direita, chegou a marcar, mas foi identificado impedimento do atacante no início da jogada.

Na reta final, Gabriel Barbosa, uma das várias substituições do técnico Tite, pegou uma sobra de levantamento pela esquerda e chutou forte, mas o goleiro Martinez colocou para escanteio.

A Argentina também teve a chance de matar o jogo, mas o craque Lionel Messi, ao receber dentro da área, de cara para o gol, se enrolou tentando driblar o goleiro Ederson.

O lance desperdiçado acabou não fazendo falta, já que pouco depois a Argentina confirmou o triunfo e um título histórico, muito comemorado pelos atletas em campo e pelos torcedores argentinos que compareceram ao Maracanã (a prefeitura do Rio liberou a presença de 10% de público).

A seleção argentina voltou a comemorar um título com sua equipe profissional (foi campeã olímpica em 2004 e 2008) depois de 28 anos. A última conquista havia sido justamente em uma Copa América, em 1993, quando derrotou o México na decisão da edição sediada pelo Equador.

Para Messi, o triunfo no Maracanã representou o primeiro troféu pelo país, depois de derrotas nas finais das Copas Américas de 2007, 2015 e 2016 e também na decisão da Copa do Mundo de 2014, curiosamente disputada também no estádio carioca.

Ficha Técnica

Brasil 0 x 1 Argentina

Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)

Data: 10 de julho de 2021, sábado

Hora: 21h (de Brasília)

Árbitro: Esteban Ostojich (URU)

Assistentes: Carlos Barreiro (URU) e Martín Soppi (URU)

VAR: Andrés Cunha (URU)

Cartões amarelos: Fred, Renan Lodi, Paquetá (Brasil); Paredes, Lo Celso, De Paul, Otamendi (Argentina)

Gol: Argentina: Di María (21 minutos do 1º tempo)

Brasil: Ederson, Danilo, Thiago Silva, Marquinhos e Renan Lodi (Emerson); Casemiro, Fred (Roberto Firmino) e Lucas Paquetá (Gabigol); Éverton Cebolinha (Vinicius Jr), Neymar e Richarlison. Técnico: Tite

Argentina: Emiliano Martínez; Montiel, Otamendi, Romero (Pezzela) e Acuña; Paredes (Guido Rodríguez), Lo Celso (Tagliafico), De Paul, Di María (Palacios); Messi e Lautaro Martínez (Nico González)Técnico: Lionel Scaloni

Fonte: Agência Brasil

COMPARTILHAR