Anestesiologistas suspendem atendimento mas Planserv mantém diálogo

1607

A partir da próxima segunda-feira (07) os beneficiários do Planserv não poderão contar com serviços de atendimento anestésico.

Segundo a Cooperativa dos Médicos Anestesiologistas da Bahia (Coopanest-BA), o motivo do rompimento são pendências contratuais.

Os pacientes que têm procedimento cirúrgico agendado e consulta pré-anestésico realizada terão os atendimentos mantidos com a cobrança posterior dos honorários médicos, informa a cooperativa.

Em nota, o Hospital Português fez o anúncio da decisão para os pacientes e informou que houve distrato contratual entre o Planserv e a Coopanest-BA.

Planserv mantém diálogo com anestesiologistas

O Planserv informa que a Cooperativa dos Anestesiologistas do Estado da Bahia (Coopanest) solicitou ao plano um reajuste de 40%, que representa R$ 12 milhões anuais aos cofres públicos. Conforme compromisso firmado em outubro do ano passado, em reunião intermediada pelo Ministério Público do Estado (MPE), o Planserv tem até o fim deste mês para apresentar uma posição em relação à pauta da cooperativa.

Nesta segunda-feira (7), às 15h, está agendada uma reunião no MP para tratar da suspensão da prestação de serviço pela cooperativa. É importante salientar que a assistência sempre manteve aberta o diálogo com a entidade, no sentido de encontrar uma solução para evitar a interrupção dos serviços aos beneficiários. O Planserv informa que sempre adotará medidas para assegurar o atendimento aos beneficiários.

COMPARTILHAR