Atacante chileno paga R$ 8,2 milhões para escapar de prisão

72

O atacante Alexis Sánchez, hoje jogador do Manchester United, foi condenado a uma pena de 16 meses de prisão por sonegação fiscal na Espanha, onde atuou pelo Barcelona de 2011 a 2014. O jogador chileno, porém, conseguiu fazer um acordo com o Ministério Público espanhol e não terá de cumprir a pena na cadeia após admitir que ocultou pouco mais de 983 mil euros (cerca de R$ 3,9 milhões) em ganhos oriundos de seus direitos de imagem.

Por meio de uma audiência da qual participou via videoconferência, direto da Inglaterra, o atleta aceitou a sentença aplicada pela Justiça ao reconhecer que cometeu crimes fiscais em 2012 e 2013, então enquanto jogador do Barcelona, quando se utilizou de duas empresas estrangeiras para esconder ganhos com direito de imagem.

Para escapar de cumprir pena na prisão, Sánchez também precisou pagar uma multa de 590.065 euros (cerca de R$ 2,3 milhões). E, por causa de irregularidades fiscais, em dezembro de 2016 o chileno precisou devolver um montante de 1.487.511 euros (cerca de R$ 5,9 milhões na cotação atual) à Receita Federal da Espanha.

Pela sentença anunciada nesta quarta-feira, o chileno tem o direito de cumprir a sua pena em liberdade na condição de não voltar a cometer crimes fiscais dentro de um período probatório de dois anos.

Depois de deixar o Barcelona, Sánchez foi contratado pelo Arsenal e defendeu o time de Londres até o ano passado, antes de se transferir oficialmente para o Manchester United em janeiro de 2018. No último sábado, o atacante fez o seu primeiro gol com a camisa do seu novo clube e ajudou o time comandado por José Mourinho a vencer o Huddersfield por 2 a 0, no estádio Old Trafford, pelo Campeonato Inglês.

COMPARTILHAR