Banco Cenral limita tarifa cobrada em transações com cartão de débito

320

Medida começa a valer a partir de outubro e tem o objetivo de reduzir custos pagos pelos comerciantes

Cartão

A partir de outubro, o Banco Central vai limitar a tarifa do cartão de débito paga pelas empresas que disponibilizam as máquinas de cobrança aos bancos. O objetivo da medida é que esse limite barateie as operações, buscando reduzir o custo dessa forma de pagamento a lojistas e consumidores.

Atualmente, não há limite para essa tarifa. Em circular divulgada nesta segunda-feira (26), o Banco Central determinou que a tarifa média cobrada nas operações de débito terá um mínimo de 0,50% do valor da transação e a máxima, 0,80%.

Preços mais vantajosos

As empresas credenciadoras, que são as que disponibilizam as máquinas de cartão, pagam um percentual em cada transação feita pelo estabelecimento comercial às instituições financeiras, ou seja, aos emissores dos cartões. Como é cobrado um percentual, isso acaba sendo determinante para o valor do produto fixado pelo comerciante.

Diante da imposição de um limite, a expectativa do Banco Central é aumentar a competitividade entre as empresas credenciadoras e gerar um efeito de redução de custos tanto para o comerciante quanto para o consumidor.

COMPARTILHAR