Bolsonarianas baianas fazem reunião preparatória para Encontro Nacional

869

A Associação de Mulheres Bolsonarianas do Brasil é uma entidade nacional voluntária e suprapartidária, voltada para a defesa, apoio e capacitação das mulheres inseridas no Projeto Bolsonarianas do Brasil, com o objetivo de implementar em nossas localidades as pautas de inclusão social, principalmente aquelas que forem desenvolvidas pela nossa primeira-dama Michelle Bolsonaro.

O Congresso vai reunir comitivas de 20 mulheres de cada estado brasileiro, além de alguns países nos dias 13 e 14 de novembro, em Brasília.

Hoje, 21, as Mulheres Bolsonarianas baianas se reúnem para indicar as delegadas estaduais que vão estar representando a Bahia no Congresso Nacional, segundo informam a líder baiana, advogada Rebeca Martins, a vice-líder estadual Benta Peixoto.

A proposta é mobilizar mulheres em todo Brasil, através de reuniões nas localidades com a população, trazendo propostas e demandas para agregar as nossas pautas nacionais e internacionais, que evidenciem as deliberações determinadas pelo governo de Jair Bolsonaro.

A Associação não tem ligações com partido político e nem religião.

D

estaca Rebeca Martins que outro objetivo é divulgar todas as boas ações do governo Bolsonaro, bem como promover reuniões em diversas localidades em todos os estados do país, onde o projeto já possui representação de mulheres que apoiam os planos dos governos de direita para sustentabilidade, além de identificar e buscar demandas ligadas as nossas pautas para desenvolver ações e soluções in loco para melhoria das condições sociais na determinada localidade, levando se possível, representantes dos Governos Municipal, Estadual e Federal para receberem estas demandas.

A Pauta Nacional tem por base o desenvolvimento das respectivas ações:

– Combater a doutrinação nas escolas, apoiando o projeto Escola sem Partido;

– Desenvolver ações para inclusão social dos Portadores de Necessidades Especiais;

– Capacitação de mães em estado de risco financeiro, através do empreendedorismo;

– Fornecer formação política de direita para todas as mulheres;

– Combater a flexibilização do aborto e a ideologia de gênero.

COMPARTILHAR