Brasileiro: Vitória derruba o último invicto da Série B

302
Vitória x 2 Cuiabá pela Série B do Brasileiro

Em um grande jogo, de muitas alternativas e gols, o Vitória venceu o Cuiabá por 4 a 2 e derrubou o último invicto da Série B do Campeonato Brasileiro. A partida foi realizada no Estádio Manoel Barradas, neste sábado, 5/09, em Salvador, pela oitava rodada. O jogo só não foi melhor pela confusa arbitragem do mineiro Ronei Cândido Alves, que anotou um pênalti duvidoso para o time da casa e depois aplicou 12 cartões amarelos e três vermelhos.

O time baiano subiu para a 6ª posição, com 13 pontos, enquanto o Cuiabá continua dentro do G-4, com 14 pontos, perdendo a vice-liderança para a Ponte Preta pelo número de gols marcados: 13 a 9. Mas o time do Mato Grosso tem um jogo a menos – 7 a 8 -, o que o deixa bem cotado na briga pelas primeiras posições. Ele não perdia há 15 jogos, 6 deles pela Série B.

O primeiro tempo foi muito movimentado. Os dois times adotaram o mesmo esquema 4-4-2 e colocaram a bola no chão, com muita troca de passes. O Vitória ficou em vantagem porque o Cuiabá errou mais, principalmente em lances capitais.

Léo Ceará abriu o placar aos 28 minutos, quando a defesa visitante foi pressionada e o zagueiro Hélder saiu jogando errado. Não houve perdão. Guilherme Rend lançou Léo Ceará em velocidade e, na saída do goleiro, ele só escolheu o lado, abrindo o placar.

O empate cuiabano também contou com a ajuda da defesa baiana. Elvis fez levantamento em direção a área, o zagueiro Wallace Reis tentou aliviar de cabeça, mas mandou contra a própria rede. O Vitória manteve o ritmo e marcou o segundo gol. Thiago Carleto cobrou falta da intermediária, porém, com efeito. A bola quicou na frente e o goleiro João Carlos deu rebote. João Victor, do lado direito, bateu no canto e João Carlos caiu dentro do gol com bola e tudo aos 38 minutos.

O Cuiabá voltou com marcação adiantada, encurralando o Vitória no campo defensivo. Não demorou para sair o empate, aos seis minutos. Hayner, pelo lado direito, fez o cruzamento em curva e, na primeira trave, apareceu Maxwell para cabecear no alto.

Léo Ceará desceu em velocidade pelo lado direito e cruzou na área. O goleiro João Carlos foi na bola e acabou atingindo, de forma involuntária, o atacante Marcelinho, que chegou atrasado no lance. Aparentemente nada além do choque, mas o árbitro Ronei Cândido Alves anotou a penalidade, sob os protestos gerais dos mato-grossenses. Na cobrança da penalidade máxima, Thiago Carleto bateu forte, além de deslocar João Carlos: 3 a 2.

O jogo continuou aberto. O visitante ameaçou num chute de esquerda de Hayner, que o goleiro Ronaldo saltou para espalmar. Aos 19 minutos, num chute diagonal, Marino acertou a trave direita após leve desviou de mão de Ronaldo.

Mas aos 24 minutos, a situação ficou ruim para o Cuiabá que levou um contra-ataque e João Carlos saiu da área para cometer a falta em cima de Vico. O goleiro recebeu o segundo cartão amarelo e acabou expulso.

O goleiro Matheus Nogueira entrou no Cuiabá, com a saída do meia Elvis. Aos 34 minutos, Hélder cometeu falta violenta e também acabou expulso, deixando o visitante com apenas nove jogadores. O Vitória também perdeu Marcelinho, noutra falta violenta.

A partir daí, o Vitória controlou a posse de bola para administrar o resultado. Mas levou susto aos 42 minutos, quando Ferrugem cobrou falta e acertou o travessão de Ronaldo. O Vitória ainda ampliou aos 47 minutos, quando pegou a defesa adversária aberta. Rodrigo Carioca invadiu a área sozinho para finalizar aos 47 minutos.

Pela nona rodada, o Vitória vai enfrentar o Cruzeiro no Mineirão, dia 11, enquanto já na próxima terça-feira o Cuiabá joga em casa, na Arena Pantanal, diante do Figueirense.

Ficha Técnica

Vitória 4 x 2 Cuiabá

Data: 5/09/2020, às 16h30

Local: Estádio Barradão, em Salvador (BA).

Vitória – Ronaldo; Jonathan Bocão, João Victor, Wallace e Guilherme Rend; Fernando Neto (Jean), Gerson Magrão (Rodrigo Carioca), Marcelinho e Thiago Carleto (Leocovick); Vico (Mateusinho) e Léo Ceará (Caicedo). Técnico: Bruno Pivetti.

Cuiabá – João Carlos; Hayner, Hélder, Anderson Conceição e Romário; Matheus Barbosa, Marino (Ferrugem), Felipe Ferreira (Yago) e Elvis (Matheus Nogueira); Maxwell (Lucas Ramon) e Jenison (Fabrício). Técnico: Marcelo Chamusca.

Gols – Léo Ceará, aos 28, Wallace (contra), aos 35, e João Victor, aos 38 minutos do primeiro tempo. Maxwell, aos 6, Thiago Carleto (pênalti), aos 11, e Rodrigo Carioca, aos 47 minutos do segundo tempo.

Cartões Amarelos – Gerson Magrão, Marcelinho, Guilherme Rend, Rodrigo Carioca, Caicedo e Thiago Carleto (Vitória). João Carlos, Marino, Hayner, Hélder, Anderson Conceição e Elvis (Cuiabá).

Cartões Vermelhos – Marcelinho (Vitória); João Carlos e Hélder (Cuiabá).

COMPARTILHAR