Brasileiro: Bahia e Vasco ficam no empate no Rio

94

Em partida disputada sob forte calor no Rio, equipes ficam no 0 a 0 e se complicam no campeonato. Sport e Fortaleza podem ultrapassar o Cruz-Maltino e o Tricolor na tabela

Em uma tarde de muito calor no Rio de Janeiro, Vasco da Gama e Bahia fizeram um jogo muito disputado em São Januário. Porém, o jogo decisivo terminou 0 a 0, um resultado ruim para ambas as equipes, que seguem na luta contra o rebaixamento. O Gigante da Colina soma 37 pontos, enquanto o Tricolor chegou a 36, e podem ser ultrapassados por Fortaleza e Sport na rodada.

O Vasco volta a campo na próxima quinta-feira, no clássico contra o Flamengo, às 21h (de Brasília), no Maracanã, pela 34ª rodada do Campeonato Brasileiro. Um dia antes, o Bahia recebe o Fluminense, na Fonte Nova, às 21h30 (de Brasília).

No início da partida, em São Januário, o Vasco procurou pressionar a saída de bola do adversário, mas pecou no último passe. Em vários momentos do primeiro tempo, os jogadores do Cruz-Maltino não tiveram capricho para dar condição ao companheiro de finalizar com perigo. Na melhor chance da equipe carioca, Benítez tocou para Talles Magno, que cruzou, mas a defesa do Bahia afastou o perigo.

A estratégia do Bahia foi explorar os contra-ataques e os espaços que o adversário pudesse conceder. No entanto, a defesa do Vasco fez um primeiro tempo seguro e o Tricolor não conseguiu finalizar. Na volta do intervalo, Luxemburgo decidiu colocar em campo o jovem Gabriel Pec, que levou perigo logo no início do segundo tempo. Ele bateu cruzado e a zaga baiana cortou.

Na etapa final, as equipes passaram a criar mais oportunidades de gol. A primeira delas foi para os visitantes, com Rossi, que recebeu de Gilberto na esquerda, tirou Léo Matos do jogo, mas bateu fraco. No lado dos donos da casa, Cano recebeu na entrada da área, mas também chutou fraco. Porém, a partir dos 14, o Vasco chegou perto de abrir o placar.

Na primeira jogada, Martín Benítez recebeu na entrada da área e obrigou Douglas a fazer uma boa defesa. No rebote, o goleiro chegou de sola em Léo Matos, mas a bola já tinha saído pela linha de fundo. Logo em seguida, no escanteio, o lateral-direito se antecipou a marcação e subiu sozinho, mas não acertou em cheio e cabeceou por cima.

Aos 30 da etapa final, uma falta na intermediária foi cobrada pelo argentino Léo Gil. Leandro Castan aproveitou o cruzamento e dividiu com o goleiro Douglas, mas a bola sobrou para Ygor Catatau cabecear para o fundo das redes. No entanto, após consultar o VAR, o árbitro anulou o gol e expulsou o capitão vascaíno. No lance, Castan acertou em cheio o rosto do goleiro Douglas, que teve de ser substituído pelo arqueiro Anderson.

Como a partida ficou paralisada por alguns minutos em virtude da consulta ao VAR, o árbitro deu mais 9 minutos de acréscimos. Sendo assim o técnico Dado Cavalcanti mexeu no time colocando mais um atacante e o Bahia foi em busca da vitória. Com um a mais em campo, o Tricolor chegou com perigo, mas Ricardo Graça salvou o Vasco. O time carioca suportou a pressão e o jogo terminou empatado na Colina Histórica.

Ficha Técnica

Vasco da Gama

Data/Hora: 31/01/2021, às 16h

Local: São Januário – Rio de Janeiro, (RJ)

Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (FIFA-GO)

Assistentes: Fabricio Vilarinho da Silva (FIFA-GO) e Grazianni Maciel Rocha (MG)

VAR: Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral (SP)

Cartão amarelo: Martín Benítez (VAS) / Gilberto, Rossi e Daniel (BAH)

Cartão Vermelho: Leandro Castan (VAS)

Vasco da Gama: Fernando Miguel; Léo Matos (Ricardo Graça 37’/2ºT), Marcelo Alves, Leandro Castan e Henrique; Bruno Gomes, Leonardo Gil (Carlinhos 37’/2ºT) e Benítez (Ygor Catatau 21’/2ºT); Yago Pikachu, Cano e Talles Magno (Gabriel Pec – intervalo / Cayo Tenório 36’/2ºT). Técnico: Vanderlei Luxemburgo.

Bahia; Douglas (Anderson 38’/2ºT); João Pedro (Zeca 20’/2ºT), Ernando, Lucas Fonseca (Gabriel Novaes 43’/2ºT) e Juninho Capixaba; Gregore, Ronaldo e Daniel (Ramon 20’/2ºT); Rossi, Thiago Andrade (Alesson 37’/2ºT) e Gilberto. Técnico: Dado Cavalcanti).

COMPARTILHAR