Brasileiro: Bahia perde para o Corinthians

213
Foto: Rodrigo Coca / Ag. Corinthians

Tricolor lutou muito no segundo tempo, mas time de Mano não conseguiu igualar o placar e foi derrotado por 3 a 2

Para o alívio da torcida paulista e mais preocupação para os baianos, o Corinthians venceu o Bahia por 3 a 2, nesta quarta-feira, 16/09, na Arena Corinthians, pela 11ª rodada do Brasileiro-2020. Com gols de Otero, do estreante Ruan e de Gil, o Alvinegro teve boa atuação e venceu um adversário direto para se livrar do perigo da zona de rebaixamento. O time agora vai a 12 pontos na competição e terá uma semana para respirar e treinar.

O primeiro tempo se mostrou muito bom em termos de entretenimento desde o começo, além de trazer duas equipes que apresentaram um futebol melhor do que em seus compromissos anteriores. Logo aos três minutos, Otero arriscou chute colocado de perna esquerda e quase abriu o placar para o Timão. Em seguida o Tricolor baiano respondeu com cabeceio de Élber.

Esses lances foram amostras do que viria na primeira etapa dali em diante. Gilberto, que ainda desperdiçaria outras duas grandes chances de gol, errou a finalização após boa jogada tramada do ataque do Bahia, mas o atacante parecia adiantado e provavelmente o VAR anularia se a bola balançasse a rede. Apesar de melhor no jogo, os visitantes se depararam com um Corinthians mais arrumado, que tem uma arma forte para construir resultados.

Fagner cobrou escanteio em jogada ensaiada e passou para Otero, que armou o chute de fora da área e teve um leve escorregão, a bola desviou em Gilberto no meio do caminho e enganou o goleiro Douglas, que nada pôde fazer para evitar o primeiro gol corintiano: 1 a 0 para os donos da casa. Dessa forma, o Tricolor baiano, que já era melhor na partida, passou a pressionar ainda mais.

Com esse ímpeto no ataque, Élber recebeu passe na entrada da área, invadiu e tentou tocar na saída de Cássio, que defendeu, Gilberto conseguiu dominar o rebote, finalizou para o gol (sem goleiro), mas Danilo Avelar tirou em cima da linha. O Corinthians respondeu em seguida. Otero cruzou linda bola na cabeça de Araos, que desperdiçou chance incrível de ampliar o marcador.

Apesar de ver o adversário melhor, o Timão se mostrou bem mais arrumado do que jogos anteriores, e em uma troca de passes desde a defesa, conseguiu levar a bola até o estreante Roni, que acertou um belo chute de fora da área: 2 a 0 para o Alvinegro. Mas a vantagem não durou muito. Nino Paraíba aproveitou rebote e pegou um chute de longe que acertou o cantinho: 2 a 1.

Tudo isso somente no primeiro tempo, mas ainda tinha mais. Gilberto teve oportunidade de empatar para o Bahia em cabeceio que passou muito perto da trave. Em seguida, Rodriguinho furou em chance dentro da área e, por fim, Juninho Capixaba fez boa jogada e finalizou de pé direito, mas Cássio fez uma defesa espetacular para evitar a igualdade pouco antes do intervalo.

Na volta do vestiário, ambos os técnicos fizeram alteração e o ritmo da partida acabou diminuindo em relação ao que se viu na etapa inicial. A ações ficaram equilibradas até que Otero, em duas cobranças de falta de longe, levou perigo ao gol de Douglas. O Bahia, por sua vez, não conseguia responder mais, mesmo com a entrada de Rossi, um atacante, no lugar do volante Ronaldo.

Na sequência de um dos chutes de Otero, houve um escanteio. Fagner cobrou, Gil se livrou da marcação, e testou firme para estufar a rede fazendo 3 a 1 para o Corinthians. A essa altura o placar já condizia com o momento das equipes no jogo. Alguns minutos depois, o Tricolor baiano tentou esboçar uma reação e Élber, em belo chute de fora da área, deu trabalho para Cássio, que defendeu.

Em novo escanteio, dessa vez batido por Otero, Gil apareceu sozinho na área e quase em cima da linha não conseguiu finalizar para o gol, perdendo chance incrível de se tornar o artilheiro da noite na Neo Química Arena. Mano Menezes ainda mexeu no time para tentar buscar o empate, mas o time não conseguia reagir e o Corinthians já estava ajeitado na defesa e saía em contra-ataques.

Aos 43 minutos, porém, um susto: após cobrança de escanteio, Saldanha apareceu livre para fazer o segundo gol do Bahia na partida, o que acabou incendiando os instantes finais do duelo. No entanto o empate não aconteceu.

O Timão segurou o placar até o apito final, o que trouxe um alívio para o elenco e para Dyego Coelho após uma semana difícil. Com a vitória, o Alvinegro vai a 12 pontos na tabela e se afasta da zona da degola e fica em 11º. Na próxima quarta-feira, os corintianos enfrentam o Sport, fora de casa, pela 12ª rodada da competição nacional. Já o Bahia permanece ameaçado e com nove pontos.

Ficha Técnica

Corinthians 3 x 2 Bahia

Local: Arena Corinthians, São Paulo (SP)

Data-Hora: 16/9/2020 – 21h30

Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães (Fifa/RJ)

Assistentes: Daniel do Espirito Santo Parro (RJ) e Thiago Rosa de Oliveira (RJ)

VAR: Pathrice Wallace Corrêa Maia (RJ)

Cartões amarelos: Fagner e Araos (COR) Nino Paraíba e Ronaldo (BAH)

Gols: Otero (16’/1ºT) (1-0), Roni (33’/1ºT) (2-0), Nino Paraíba (35’/1ºT) (2-1), Gil (15’/2ºT) (3-1), Saldanha (43’/2ºT) (3-2)

Corinthians: Cássio; Fagner, Gil, Danilo Avelar e Lucas Piton; Xavier e Roni (Gustavo Silva, aos 38’/2ºT); Otero (Bruno Méndez, aos 47’/2ºT), Mateus Vital (Sidcley, aos 38’/2ºT), Araos (Ramiro, no intervalo) e Everaldo (Léo Natel, aos 27’/2ºT). Técnico: Dyego Coelho.

Bahia: Douglas Friedrich; Nino Paraíba, Wanderson, Ernando e Juninho Capixaba; Ronaldo (Rossi, no intervalo), Gregore, Jadson (Danielzinho, aos 30’/2ºT) e Rodriguinho (Marco Antonio, aos 19’/2ºT); Élber (Clayson, aos 30’/2ºT) e Gilberto (Saldanha, aos 19’/2ºT). Técnico: Mano Menezes.

COMPARTILHAR