Brasileiro: Bahia perde para o Internacional e entra no Z4

128

Pelo alto. Assim o Inter construiu a vitória de 2 a 0 contra o Bahia pela 22ª rodada do Brasileiro, na ensolarada tarde deste domingo, 26/9, no estádio Beira-Rio. Marcado por nova atuação eficiente no ataque e segura na defesa, o resultado deixa o Colorado, que tem um jogo a menos, na sétima colocação, com 32 pontos, um a menos que o Corinthians, o primeiro no G6, que começa a ficar mais embolado – o Flamengo, terceiro colocado, tem 35 pontos, porém dois jogos a menos.

O Bahia com a vitória do Juventude contra o Santos, em Caxias do Sul, caiu para a 17ª posição, o primeiro da zona e rebaixamento com 23 pontos.

Além disso o Inter, também consolida a mudança de prateleira do time na competição. Agora, já são oito jogos sem perder na temporada. Na próxima rodada, o Inter visita o líder Atlético-MG, o Mineirão, no sábado, às 21h. o Bahia enfrenta o Ceará  o sábado, 2/10, na Fonte Nova.

Ainda que sem brilho, a equipe do técnico Diego Aguirre fez seu placar com cruzamentos na área. No primeiro tempo, Yuri Alberto aproveitou escanteio de Edenilson. Na segunda etapa, foi a vez de Dourado desviar levantamento de Cuesta. O resultado passou outra vez pelo goleiro Daniel, que protagonizou bonita e importante defesa logo antes do segundo gol colorado.

Yuri Alberto consegue vantagem

A primeira etapa no Beira-Rio foi de poucas emoções até o gol de Yuri Alberto na reta final. Postado para se defender, o Bahia viu o meia Rodriguinho sentir logo aos 8 e precisar ser substituído pelo atacante Gilberto. A mudança alterou a estratégia do técnico argentino Diego Dabove. O Inter, por sua vez, teve dificuldades para criar no meio de campo, apesar do retorno de Taison. Na única trama por baixo, o meia-atacante finalizou desviado pelo lado direito da meta de Mateus Claus aos 11.

Pelo alto, a dupla Lindoso e Patrick tentou conexões, mas que sempre resultaram em desvios fracos nas mãos do goleiro baiano. Até os 35, o jogo truncado foi a marca da partida com muitos erros de passes no meio de campo. Na única intervenção do goleiro Daniel, Gilberto finalizou cruzado e teve seu chute espalmado.

Apesar da pouca produção, o centroavante Yuri Alberto apareceu para retirar o zero do placar. Aos 38 minutos, Edenilson cobrou escanteio na medida e o atacante surgiu no primeiro poste para desviar sem chances, abrindo o marcador. O Bahia até se soltou mais ao ataque, mas foi em desvantagem para o vestiário.

Dourado pelo alto define

Atrás no placar, o time visitante se viu obrigado a explorar mais o ataque e deixar espaços na defesa. No entanto, os comandados de Dabove esbarravam na falta de qualidade e na sólida defesa colorada. O Inter, sempre que tinha a bola, atacava com velocidade e na velocidade de seus meias.

Aos 10, Taison obrigou Mateus Claus a fazer grande defesa em cobrança de falta. Voltando de lesão, o meia deixou o campo aos 20 minutos para a entrada de Paolo Guerrero. Gilberto respondeu com desvio cabeça à direita do gol de Daniel. Nessa mesma jogada, o arqueiro colorado fez grande defesa aos 25 minutos. O atacante tricolor tinha levado a melhor e testou firme: de mão trocada, Daniel fez um milagre.

A máxima é antiga, mas segue atual: quem não faz, leva. Assim aconteceu com o Bahia. O Inter soube se aproveitar da potência área mais uma vez. Cuesta, pela esquerda, levantou na área e Dourado cabeceou sem chances para o goleiro Claus.

Com o resultado encaminhado, Aguirre colocou Palacios, na vaga de Heitor, e promoveu a estreia do jovem Gustavo Maia, no lugar de Yuri Alberto – que antes de sair, por pouco não fez o terceiro, em chute cruzado. O 2 a 0 deixou o time visitante sem forças para reagir e a vitória foi sacramentada.

Ficha Técnica

Campeonato Brasileiro – 22ª rodada

Data: 26 de setembro

Horário: 16h

Local: Beira-Rio, Porto Alegre (RS)

Cartões amarelos: Lucas Mugni e Gilberto (Bahia) Heitor e Cuesta (Inter)

Arbitragem: Bruno Arleu de Araújo, auxiliado por Rodrigo Figueiredo Henrique Correa e Michael Correia (RJ).

VAR: Carlos Eduardo Nunes Braga (RJ).

Gols: Yuri Alberto (38min/1°T) Dourado (28min/2T°)

Inter: Daniel; Heitor (Palacios), Bruno Méndez, Víctor Cuesta e Paulo Victor; Rodrigo Dourado e Rodrigo Lindoso; Edenilson, Taison (Guerrero) e Patrick (Mauricio); Yuri Alberto (Gustavo Maia). Técnico: Diego Aguirre.

Bahia: Mateus Claus; Nino Paraíba, Lucas Fonseca (Gustavo Henrique), Luiz Otávio e Juninho Capixaba; Edson (Patrick de Lucca), Lucas Mugni e Rodriguinho (Gilberto); Óscar Ruíz (Matheus Galdezani), Isnaldo (Thonny Anderson) e Rodallega. Técnico: Diego Dabove.

COMPARTILHAR