Brasileiro: Bahia volta a perder para o Grêmio

263
Foto: Reprodução Internet

Vanderson abriu o placar para equipe gaúcha, Anderson Martins empatou e Diego Souza marcou o da vitória gremista

O Grêmio foi eficiente e abriu 2021 com vitória ao fazer 2 a 1 no Bahia, em Porto Alegre, nesta quarta-feira, 6/1, em jogo válido pela 28.ª rodada do Campeonato Brasileiro. Vanderson e Diego Souza marcaram para o time gaúcho, que voltou ao G4. Anderson Martins fez para os baianos, que viram a crise aumentar e podem entrar na zona do descenso.

Com o resultado, o Grêmio chegou ao 13.º jogo sem perder no torneio e subiu para o quarto lugar momentaneamente, integrando o grupo que garante vaga na fase de grupos da próxima edição da Libertadores. O time gaúcho soma 48 pontos e terá de torcer por um tropeço do arquirrival Inter, que tem 47 e joga na quinta contra o Ceará, para se manter no G4. O Bahia amargou a sétima derrota consecutiva no Brasileiro – mais 2 na Sul-Americana –, ampliou a crise e pode voltar à zona de rebaixamento nesta rodada.

O Grêmio volta a campo no próximo sábado para enfrentar o Fortaleza, às 21h, fora de casa, no Castelão. No domingo, o Bahia mede forças com o Atlético-GO, às 18h15, em Goiânia. Os jogos são válidos pela 29.ª rodada do Brasileirão.

Os donos da casa pressionaram e foram superiores no início do primeiro tempo. O time do técnico Renato Gaúcho jogou muito pelo lado esquerdo. Foi por ali que nasceu o gol de Vanderson, aos 15 minutos. Jean Pyerre lançou Diogo Barbosa, que cruzou na cabeça do jovem lateral-direito. Ele abriu o placar e chorou ao anotar o seu primeiro gol como profissional.

Os gaúchos seguiram com maior posse de bola, mas passaram a levar menos perigo ao gol adversário, deram muitos espaços e viram os baianos melhorarem, terem mais volume de jogo e finalizarem mais. Explorando as costas dos zagueiros em velocidade, os visitantes balançaram as redes aos 25 minutos com Gilberto.

O atacante recebeu na ponta, puxou para o meio e acertou um lindo e potente chute perto do ângulo. O VAR, no entanto, apontou impedimento no lance e invalidou o golaço. Depois disso, o time baiano ainda chegou mais duas vezes com Ronaldo, em arremate de longe, e novamente com Gilberto, que perdeu um gol inacreditável já nos acréscimos da primeira etapa. Ele ficou cara a cara com Vanderlei, mas mandou para fora.

Se o primeiro golaço não valeu, o segundo sim e saiu dos pés de Anderson Martins. No primeiro minuto da etapa complementar, o zagueiro recebeu na entrada da área, limpou para a perna esquerda e mandou com categoria no ângulo esquerdo de Vanderlei para empatar o jogo em Porto Alegre.

O Grêmio, no entanto, voltou a ficar à frente rapidamente. Desta vez, foi Diego Souza quem foi às redes. Aos oito minutos, em falta em dois toques perto da meia-lua, a bola foi rolada para o atacante, que finalizou com força e viu a bola entrar depois de bater na mão do goleiro Douglas. Foi o 23.º gol do artilheiro isolado da equipe na temporada.

Após retomar a liderança no placar, os anfitriões praticamente não chegaram mais ao gol adversário, abrindo mão de atacar. No entanto, a equipe de Renato Gaúcho conseguiu administrar a vantagem com segurança e foi pouco ameaçada pelo Bahia, que, sem criatividade, sofreu para penetrar na defesa rival. O técnico Dado Cavalcanti promoveu mudanças no final, mas foram em vão.

Ficha Técnica

Grêmio 2 x 1 Bahia

Local – Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS).

Gols – Vanderson, aos 15 minutos do primeiro tempo. Anderson Martins, a um, e Diego Souza, aos oito minutos do segundo tempo.

Árbitro – Ramon Abatti Abel (SC).

Cartões Amarelo – Vanderlei e Matheus Henrique (Grêmio); Ramon, Thiago Andrade, Rossi e Gilberto (Bahia).

Grêmio – Vanderlei; Vanderson (Thaciano), Rodrigues, Kannemann e Diogo Barbosa; Lucas Silva (Darlan), Matheus Henrique e Jean Pyerre (Pinares); Alisson (Everton), Diego Souza (Churín) e Pepê. Técnico: Renato Gaúcho.

Bahia – Douglas; Nino Paraíba, Ernando, Anderson Martins e Matheus Bahia (Zeca); Ronaldo, Ramon (Clayson), Daniel (Gabriel Novaes) e Ramírez; Thiago Andrade (Rossi) e Gilberto. Técnico: Dado Cavalcanti.

COMPARTILHAR