Brasileiro: Fernando Miguel considera questão psicológica decisiva neste momento

718
Foto: Assessoria EC Vitória

Um dos líderes do grupo, goleiro Fernando Miguel diz esperar uma partida tensa contra a Ponte: “Vai levar vantagem quem controlar o lado psicológico”

Fernando Miguel esteve presente na Sala de Imprensa João Borges Bougê, no Barradão, na tarde desta terça-feira (21), para atender aos jornalistas por ocasião da reapresentação dos atletas rubro-negros. Um dos líderes do grupo, o goleiro, antes do treinamento, concedeu uma entrevista coletiva e falou sobre a posição atual do Vitória no Brasileiro, ocupando a 16ª colocação, somente um ponto à frente de mais três clubes situados no Z-4.

“É uma situação desconfortável para todos. Para o torcedor, para o clube e, não tenho dúvida, que para o atleta também. Então a gente não está pensando daqui a duas semanas e sim nesta semana, que é uma semana fundamental, um jogo decisivo contra a Ponte Preta lá em Campinas, onde a gente precisa sair vivo e trazer para dentro do Barradão e aí, sim, decidir o nosso futuro no Campeonato Brasileiro”, disse.

Experiente, o goleiro, que até bem pouco tempo – antes de se machucar – era o capitão do time, confessa que espera um jogo bastante tenso, domingo, contra a Ponte Preta, às 16h (horário em Salvador), no Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas.

“Vejo como uma partida muito tensa, uma partida onde as duas equipes têm, praticamente, um confronto direto pela permanência na primeira divisão. No meu ponto de vista, vai ser um confronto de muita imposição. Claro que tem o aspecto tático e técnico, mas vai ser uma partida carregada de tensão e quem estiver mais preparado e conseguir controlar mais os seus ânimos, seu lado psicológico, é o que vai levar uma certa vantagem”.

Treinamento

Os trabalhos na tarde de terça começaram com o aquecimento, após Vagner Mancini se reunir com os atletas em uma área de sombra no campo 1 do CT Manoel Pontes Tanajura, fugindo do forte sol em Salvador.

O preparado físico Lucas Itaberaba desenvolveu uma atividade visando exercitar a marcação. Os jogadores foram distribuídos em quatro quadrados, cada um deles com seis.

Na etapa seguinte, Mancini comandou um treino alemão, com duas equipes com coletes verde limão e laranja e uma com camisa cinza.

Ficaram de fora da última parte, os atletas que iniciaram a partida de domingo passado contra o Cruzeiro, quando o Vitória empatou em 1 a 1, somando mais um ponto na briga pela permanência na divisão de elite. Esses foram ao vestiário para o regenerativo passivo: crioterapia, massagem e hidromassagem.

Aos demais, Mancini aplicou um treino de posse de bola em campo reduzido, com três equipes se revezando, e sem a participação de Willian Farias, que treinou na segunda etapa com o grupo, dentro da programação estabelecida pela comissão técnica.  O volante segue em recuperação de uma lesão no joelho.

Juninho foi o único ausente das atividades normais: correu em torno dos campos do CT. O lateral-esquerdo continua em recuperação de uma lesão no joelho.

A preparação para o duelo de domingo, em Campinas, prosseguirá na manhã desta quarta-feira (22), às 9h.

COMPARTILHAR