Candeias: “Ainda acredito na sensatez do prefeito”, diz presidente do Sisemc

563

A greve dos servidores municipais da cidade de Candeias, na Região Metropolitana a 46 km de Salvador, entra hoje (12) no 20º dia ainda com poucos avanços nas negociações que foram parar na Justiça com Prefeitura pedindo a decretação do fim ou da ilegalidade do movimento.

Porém, embora alegue ainda não ter sido notificado, o presidente do Sindicato dos Servidores do Município de Candeias – Sisemc, Juscelino dos Santos, informa que soube que a Justiça teria decidido que 60% da categoria deve retornar ao trabalho até o fim da paralização, e que também teria marcado audiência apenas para o mês de maio, o que não inviabiliza conversar com o prefeito. Não tenho conhecimento de que a paralisação foi considerada abusiva.

De acordo com o líder dos servidores, essa posição da Justiça, que respeitamos mas discordamos, não impede as partes sempre sentarem à mesa para discutir algum avanço para fazer um acordo bom para os dois lados.

“Não perdi e nem quero perder a esperança na sensatez do prefeito Dr. Pitagoras, que eu apoiei, mas que neste momento estão apenas em lados diferentes. O que atrapalha ele são assessores insensíveis que esquecem que sem servidor – efetivo ou não – não há receita. O secretário de Finanças, Camilo Pinto, só fala que não pode. Onde estão os R$ 301 milhões arrecadados em 2017?, um crescimento de mais de 12% em uma inflação oficial de menos de 3%”, diz Juscelino dos Santos.

O presidente do Sisemc acredita que nas próximas horas, o prefeito Dr. Pitagoras Ibiapina, que sempre abre as portas para dialogar, deve chamar a diretoria da entidade para conversar e quem sabe apresentar algo que possam os servidores avaliarem como positivo.

Hoje, a partir das 8h, haverá nova assembleia na Praça Dr. Gualberto Dantas Fontes, dos servidores ainda em greve.

COMPARTILHAR