Candeias: Câmara adia eleição para presidente e decide quinta o rito da sessão

477

A sessão desta terça-feira, 11, serviu para zerar a pauta e também a decisão sobre como vai ser a eleição que escolha o presidente para o biênio 2019/2020 da Casa Legislativa de Candeias, cidade na Região Metropolitana a 46 km de Salvador.

Aberta a discussão sobre o assunto, o presidente Fernando Calmon, do PSD, fez questão de agradecer o apoio dos colegas vereadores e demonstrou satisfação por conseguir colocar em votação todos os projetos oriundos do Executivo ou mesmo do Legislativo.

No voto, os vereadores decidiram que na próxima quinta-feira, 13, vai ser definido como vai ser o processo de escolha do próximo presidente da Câmara Municipal de Candeias.

A discussão se pautou em como vai ser a cédula. Se em voto único quando é escolhido um a um o presidente, o vice e os outros dois integrantes da Mesa Diretora ou em chapa completa com os nomes dos quatro integrantes.

Com a ausência de alguns vereadores – são 17 no total –, os edis preferiram adiar a decisão para a próxima sessão, e a eleição ficou adiada, já que seria no dia 13, para a segunda-feira, dia 17.

Hoje, dois candidatos a presidente se apresentam publicamente.

Pela situação, base do prefeito Pitagoras Ibiapina, do PP, o vereador Silvio Correa, do PV, e pela oposição Arnaldo Araújo, do PSDB, que até três meses atrás era líder do governo.

O futuro presidente vai administrar uma verba em torno de R$ 1.300.000,00 (um milhão e trezentos mil reais) por mês, quase 270 funcionários (agosto/2108) e é responsável pela colocação na pauta do dia os projetos que podem ser importantes tanto do Executivo como do Legislativo.

COMPARTILHAR