Candeias: Canta Galo, Colônia e Menino Jesus abraçam a Comitiva do 22

35
Fotos: Abdias Alves

Distritos da cidade conhecem ações efetivas deixadas pela gestão do Sargento Francisco que promete recuperar postos de saúde, dos Correios e colocar ambulância 24h

A Comitiva do 22, liderada pelo Sargento Francisco e pela candidata a vice, a professora Lindinalva Freitas, realizou mais ações de corpo a corpo durante a semana em alguns dos distritos de Candeias onde, mais uma vez, constatou a receptividade de eleitores, moradores e lideranças políticas de cada comunidade. Também candidatos a vereador ou vereadora do PL, PCdoB, Podemos e Solidariedade acompanham a Comitiva 22.

Nas localidades, o Sargento Francisco lembrou tudo o que foi feito nas áreas da educação (reforma de escolas), na saúde (reforma, equipamentos para postos de saúde e ambulâncias 24h) e no social durante o período em que foi prefeito dos meados de 2012 a dezembro de 2016.

Considera que tudo o que pode fazer com as dificuldades que enfrentou pelo caos administrativo e financeiro que estava a Prefeitura, foi no limite do possível, mas não pode “esquecer que deixou R$ 50 milhões em caixa para obras como escolas, quadras de esporte, pavimentação e compra de equipamentos para a saúde” não pode ser negado nem esquecido pela atual gestão”.

Lembra ainda que o atual gestor “encontrou uma Prefeitura tão organizada que ninguém jamais viu na história de Candeias, mas a incapacidade e os desmandos provocaram a perda de milhões de reais de verbas parlamentares porque tem uma equipe de primeiro escalão incapaz de produzir”.

O que que eles sabem é sangrar empresários com altas valores de taxas e impostos, provocar desemprego e perda de renda. Empresas deixaram Candeias para não falir”. Aliás, o hoje secretário de Fazenda, fez a mesma coisa em Camaçari. Perguntem aos camaçarienses”. “Qual empresa de médio porte eles trouxeram para Candeias em 4 anos?

Se essa turma continuar – mas sei que o povo não quer nem vai deixar –, Candeias corre o risco de ser campeã brasileira de desemprego entre 5,57 mil cidades e falência de empresas”.

Galeria de fotos:

COMPARTILHAR