Candeias: Cultura em caos leva secretária pensar em sair

286
Prefeitura de Candeias / BA

Depois dos secretários da Saúde e Educação que podem deixar as pastas, agora é a da Cultura que pode abandonar

A falta de apoio, nomeação de servidores sem conhecimento dela e a pouca relação administrativa com a cúpula do Palácio do Ouro Negro (prefeito e prefeita ad doc) podem levar Lucrécia Santana a deixar a Secretaria de Cultura de Candeias, na Região Metropolitana a 46 km de Salvador.

Nos últimos dias, essa situação está sendo exposta nos corredores da Biblioteca Professora Dalila Batista, onde o órgão se encontra por falta de sede adequada, e muitos já ouviram essa insatisfação, assim como os secretários de Educação Flordélia Gomes, e da Saúde, Marcelo Cerqueira, por semelhanças na atuação dos gestores que não ouvem a maioria dos integrantes do primeiro escalão e os ignora nas nomeações.

Lucrécia é mulher do deputado estadual João Isidório e nora do deputado federal Sargento Isidório, ambos do Avante de Candeias, que elegeu três dos 17 vereadores: Ivan do Prateado, Kal de Bené e Robinho, que tiveram 893, 808 e 792, respectivamente.

As informações estavam sob sigilo porque a secretária de Cultura gostaria de dar um tempo, mas a situação se agravou nos dias.

A Secretaria não tem funcionários, sede nem equipamentos (estrutura) que permitam fazer a Cultura se desenvolver. Além disso, a relação de artistas abandonados na pandemia também pesa na avaliação da titular da pasta.

Também um dos secretários mais ligados ao gestor e à primeira-dama estaria em declínio no Palácio Ouro Negro pelos erros que comete diariamente. Mas é tido como um assessor de primeira linha perseguições, nas demissões e contratações.

COMPARTILHAR