Candeias: Ex-diretora do hospital vai falar na Câmara

391
Hospital José Mário dos Santos (Ouro Negro) / Candeias/BA

Érica Oliveira foi demitida sumariamente depois do caso do natimorto sem sequer ser ouvida pela Comissão de Sindicância aberta pela Secretaria Municipal de Saúde

A ex-diretora administrativa do Hospital José Mário dos Santos (Ouro Negro), Érica Oliveira, vai falar na Câmara Municipal em Candeias, na Região Metropolitana a 46 km de Salvador, e deve esclarecer nesta quinta-feira, 18/06, às 10h, situações que geraram dúvidas nos últimos meses na unidade de saúde que deveria funcionar como hospital com raio X, ultrassom e aparelho de eletrocardiograma diuturnamente, pois atende urgência e emergência para atender 87 mil habitantes da cidade.

A ex-diretora já manifestou pela imprensa, inclusive em entrevista exclusiva ao Tudo News, a insatisfação pela desonrosa forma como foi tratada depois do triste episódio do preparo do corpo do natimorto (https://tudonews.com.br/candeias-preparo-inadequado-de-corpo-de-bebe-causa-indignacao/), que gerou comoção estadual e se tornou manchete nos maiores meios de comunicação da Bahia pela forma como se deu o fato.

Ao Tudo News, Érica disse que não aceita retornar à administração municipal onde entrou pelo currículo que tem e que não pode ser manchado com tanta insensatez de quem deve cuidar de vidas humanas.

Se negou a retornar ao trabalho mesmo depois que um interlocutor alto da supersecretária de Saúde e Assistência Social, e mulher do prefeito, tentou amenizar a abrupta exoneração alegando que ela poderia trabalhar em outro setor, como ocorreu com a ex-funcionária Greice Gomes que sofreu as mesmas perseguições pelo grupo que se “acha dono do hospital”.

Aliás, na segunda-feira, 15/06, durante a audiência com a interventora federal Cláudia Viana, o vereador Fernando Calmon apresentou prints de conversas de grupos de App em que foram criadas as hastags: #foraerica e #forabetania. Betânia Brito é diretora médica do Hospital Ouro Negro e sofre as mesmas perseguições desse grupo sob os olhares da supersecretária.

Na audiência, a advogada Cláudia Viana foi clara e enfática: “A administração do hospital é da Secretaria de Saúde de Candeias. Tudo que lá acontece eu peço informações e encaminho ao juiz federal, Ávio Mozar. Nomeação, demissão, exoneração, compras, modos operandi, tudo isso é da alçada da Secretaria Municipal”.

COMPARTILHAR