Candeias: Filho é comprador e o pai recebe material no almoxarifado na Câmara

62
Câmara Municipal de Candeias / BA

Um caso inusitado tem chamado a atenção dos moradores de Candeias, na região metropolitana de Salvador. Trata-se das nomeações do diretor administrativo da Câmara de Vereadores, Tony Gleidson, ex-secretário de Meio Ambiente do prefeito reeleito, e do pai, Antônio Carlos da Silva Neto, que se tornou chefe do Serviço de Almoxarifado no início deste ano.

A portaria 16, assinada pelo presidente da Casa, o vereador Silvio Correia (PV), nomeou o diretor administrativo na edição 982 do Diário Oficial da Casa Legislativa, no dia 14 de janeiro de 2021, com efeitos retroativos ao dia 04 de janeiro.

Já no dia 29 de janeiro, em outra portaria, desta vez a 202, foi nomeado o pai do diretor administrativo como chefe do serviço de almoxarifado.

A prática tem sido questionada por candentes porque Tony Gleidson é o responsável pela solicitação de todos os materiais que a Câmara de Vereadores compra. E é justamente pai o funcionário que recebe os materiais. Em algumas cidades, a exemplo de Salvador, há decretos que proíbem a prática. Nos bastidores da Câmara, funcionários tem se movimentado para ocorrer o mesmo no município, pois resultaria em mais transparência.

Se essa prática não for ilegal é no mínimo imoral”, afirmou o denunciante, que pediu anonimato, pois teme represálias. Nos últimos dias, uma obra reestruturante na Casa Legislativa chamou a atenção por conta da chegada de novas telhas, gramas, tintas e outros materiais de construção da empresa Eduardo Silva Xavier Eireli. O material objeto do contrato 009/2021, no valor de R$17.492,34, foi recebido pelo senhor Antônio, pai de Tony, em pleno exercício das funções.

O Informe Baiano tentou contato com a Câmara de Vereadores de Candeias, mas até o momento não conseguiu nenhum contato, pois os números chamam e ninguém atende. O espaço está aberto para eventual manifestação.

Fonte: Informe Baiano

COMPARTILHAR