Candeias: Lucimeire toma posse e fala em interação e independência

1053
Foto Ilustrativa: Tudo News

A vereadora Lucimeire Magalhães, do PTC, tomou posse hoje pela manhã na Presidência da Câmara Municipal de Candeias, cidade na Região Metropolitana a 46 km de Salvador, em solenidade que começou com mais de 1h de atraso, e ausência de 7 dos 17 vereadores.

Eleita com votos de vereadores da oposição ao se apresentar de última hora como candidata, Lucimeire tem como algumas das principais missões buscar pacificar a Câmara, e manter o discurso de aliada do prefeito Pitagoras Ibiapina, do PP, que tem repetido em todas as ocasiões.

A sessão foi aberta por volta de 11h05 pelo então presidente Fernando Calmon depois de duas chamadas para completar o quórum de 9, o número mínimo de vereadores.

Participaram da solenidade, o prefeito Pitagoras Ibiapina, a vice Márcia Gomes, os secretários de Governo, Jário Santos (Jarinho), de Infraestrutura e Obras, Francisco Fialho, de Saúde, Soraia Cabral, de Transporte e Trânsito, Washington Campos, de Cultura e Educação, Cassio Vinícius, de Planejamento, Robson Santana, e de Serviços Públicos, Marivalda Silva.

Além da presidente que tomou posse, Lucimeire Magalhães, participaram os vereadores Arnaldo Araújo, Fernando Calmon, Mica, Irmão Gerson, Jorge da JM, Nal da San Martin, Val Enfermeiro e Valdir Cruz, e Rita.

Não foram à solenidade de posse, os vereadores Alcione Cica, Diego Maia, Ivan do Prateado, Gil Soares, Pastor Adailton, Rosana de Bobó e Sílvio Correia, todos da base do prefeito. A única que votaria com Sílvio Correia, que retirou a candidatura, e participou da solenidade hoje, foi Rita Loira.

Discursos

O prefeito Pitagoras Ibiapina, que saudou a presidente Lucimeire Magalhães e citou nominalmente os novos integrantes da Mesa Diretora (três dos quais adversários políticos – Arnaldo Araújo, Fernando Calmon e Valdir Cruz) usou a Tribuna e voltou a falar da independência dos poderes e ratificou a importância do Legislativo para a cidade e a democracia.

A vice-prefeita Márcia Gomes também discorreu sobre o significado da Casa Legislativa e lembrou um dos principais itens da democracia, regime que emana do povo e a ele deve servir.

O ex-presidente Fernando Calmon agradeceu o apoio de todos nos 2 anos em que dirigiu a Câmara e também se colocou à disposição da nova presidente para ajudar no que for possível.

A presidente empossada, Lucimeire Magalhães, a primeira mulher eleita presidente nos últimos 15 anos – em 2012 Maribel Brasil assumiu depois que Sargento Francisco tomou posse na Prefeitura – ressaltou “a independência do Poder Legislativo, constitucionalmente expressa, que é a baliza garantidora da representação popular, perante a qual, nós Vereadores, temos o dever de viabilizar a melhoria de vida de nosso povo”.

Lucimeire destacou ainda que “isso não significa que devemos ser submissos ao poder executivo, nem muito menos que não possamos buscar a integração com a gestão para discutir os projetos, proposições e encaminhamento de pedidos de providência”.

A presidente da Câmara pediu para que “Fujamos da crítica fácil, inconsequente e injusta, pois o tempo está correndo e Candeias espera ansiosa por mais ações que melhores a vida de nossa cidade. As divergências de opiniões são da democracia e aqui serei uma eterna defensora do direito de cada vereador de expressar suas opiniões, votos e posições, pois assim é o parlamento: plural na sua formação e nas ideias”, garantiu.

Disse ainda que “a Presidência da Câmara Municipal, sob o meu comando, ampliará a transparência das nossas ações, estará receptiva aos anseios da população, garantindo-lhe a participação popular e o livre exercício da cidadania”.

“A população não aceita de jeito nenhum – lembrou Lucimeire – a acomodação do político e é isso que faz da política séria e comprometida uma prática formidável”.

COMPARTILHAR