Candeias: Morre o ex-vereador Cassimiro Correia, o Camponês

59
Sílvio Correia, à esquerda, e Cassimiro Correia, à direita, em Sessão na Câmara Municipal de Candeias

Ele foi vítima de consequências a covid-19 e estava internado no Hospital Cardiopulmonar, em Salvador

O ex-vereador Cassimiro Correia, de 89 anos, morreu na noite desta terça-feira, no Hospital Cardiopulmonar, em Salvador, onde estava internado em consequência de complicações da covid-19. Pai do atual presidente da Câmara Municipal de Candeias, o vereador Sílvio Correia, ele estava internado há dias.

Cassimiro chegou a ser entubado e ontem extubado, mas hoje o quadro de saúde se agravou, e ele não resistiu.

Na manhã deste terça-feira, antes do início da Sessão na Câmara, o presidente foi informado que o quadro do pai havia piorado. Os trabalhos foram suspensos.

A vida de Cassimiro foi pautada na luta em defesa do homem do campo. Por isso, era carinhosamente chamado de “Camponês”, sendo um dos fundadores do Sindicato dos Trabalhadores Rurais no Recôncavo, quando deu continuidade às batalhas contra o latifúndio. Foi filiado ao Partido Comunista e perseguido várias vezes durante o regime militar que começou logo depois a atividade como sindicalista.

Natural de Maragogipe, recentemente foi homenageado com o Título de Cidadão Candeense por indicação do filho, Sílvio Correia, em reconhecimento pela contribuição para o desenvolvimento da Cidade das Luzes, um dos que mais lutaram para retirar da Área de Segurança Nacional. Cassimiro foi eleito vereador, pela primeira vez, em 1982, e depois mais 3 vezes de forma alternada.

Atendendo aos protocolos do Ministério da Saúde, o sepultamento do ex-vereador vai ser restrito aos familiares.

COMPARTILHAR