Candeias: Não pode ficar sem resposta

73

O empresário e vereador foi morto há exatamente 30 dias próximo de casa com vários tiros apenas 24 dias depois de tomar posse na Câmara Municipal

Na noite do dia 24 de janeiro de 2021, por volta s 20h, dois homens armados em duas motos, com apoio de mais dois carros, executaram a tiros o vereador André Luiz Ferreira Araújo, 38 anos, mais conhecido por Júnior CCA, pai de 2 filhos e que deixou viúva Gislene Cerqueira Batista, que também foi baleada ao lado do irmão Diego Batista. Ambos se recuperam fisicamente, mas o abalo psíquico deve durar para sempre.

Um mês antes da eleição Júnior CCA ou CCA, como era chamado por muitos, prestou queixa na 20ª DT (Delegacia Territorial) contra ameaças que vinha recebendo e que efetivamente aumentaram no período que antecedeu a eleição de 15 de novembro passado.

Os responsáveis pelas investigações, agentes da Delegacia local, não comentam o assunto para evitar quaisquer vazamentos afim de elucidar o bárbaro crime na cidade de 87 mil habitantes que, em 2020, teve 56 assassinatos sendo uma das violentas da Região Metropolitana de Salvador. Este ano já foram 5 assassinatos, além de dois suspeitos que morreram em enfrentamento com homens da 10ª CIPM (Companhia Independente da Polícia Militar).

Apesar da mudança de comando na corporação, a violência ainda é grande no município e a população reclama da atuação da CIPM que tem, nos últimos meses, se preocupado mais com apreensão de motocicletas e veículos – em situação irregular e multas em condutores por falta de documentação – do que com a efetiva segurança da população e combate ao crime.

Trata-se da morte de um jovem considerado por muitos, eleito em 5º lugar entre os 17 que chegaram à Câmara este ano com 1.048 votos, e que não pode, em hipótese nenhuma ficar impune sejam quem forem os mandantes (se houver) e os executores, apesar do crime ter sido adredemente arquitetado.

Todos esperam por Justiça!!!

COMPARTILHAR