Candeias: Orla de Caboto vai ser entregue neste sábado, 2

2836
Fotos: Rafael Anjos

Os moradores de Candeias, cidade na Região Metropolitana a 46 km de Salvador, e turistas que visitam a cidade e o Distrito de Caboto, uma área de atração de turismo náutico, poderão desfrutar da paradisíaca nova orla do local, a partir deste sábado, dia 02 de fevereiro. Amanhã, às 10h, o prefeito Pitagoras Ibiapina entrega a orla reformada e revitalizada à comunidade e a população.

A obra foi realizada com recursos do Ministério do Turismo e contrapartida da Prefeitura de Candeias, permitindo o aquecimento e evolução do turismo de Caboto. Uma das atrações da localidade é a culinária com diversos restaurantes que servem excepcionais pratos de comida típica baiana e frutos do mar.

Além disso, são tradicionais as festas de Iemanjá (fevereiro), o Carnaval chamado de CarnaCaboto, a do Padroeiro São Roque e da Mazorra, ambas em agosto.
A reconstrução da orla do Distrito de Caboto foi financiada pelo Governo Federal por meio do Ministério do Turismo e da Prefeitura de Candeias e ficou orçada em R$ 238.939,62.
Iniciado nos meados de 2015, o trabalho foi suspenso em março de 2016 e somente retomado na gestão do prefeito Pitagoras Ibiapina, em março de 2017.
Para a presidente da ACAC – Associação Comunitária dos Amigos de Caboto –, Nanda Pita, é muito importante essa obra e deve ser completada com a construção do Parque Ecológico e pode mudar a história de Caboto.

O governo do Estado, em parceria com a Prefeitura de Candeias, deve iniciar em breve revitalização do Museu Wanderley Araújo Pinho com a construção também na área um Parque Ecológico tradicional no distrito candeense.

Caboto

Caboto foi uma das primeiras áreas da Bahia e do Brasil a desenvolver a economia açucareira com a chegada de escravos trazidos da África pelos portugueses para trabalharem nos engenhos de cana-de-açúcar, rendendo assim lucro para os senhores. O Distrito é herdeiro da antiga Freguesia do Engenho que, no passado, tinha duas irmandades: uma composta de negros e outra de brancos.
Nos anos de 1970, mesmo com algumas indústrias que se instalaram no local, muitos dos moradores continuam valorizando as atividades pesqueiras.

A partir do Distrito de Caboto, que se estima uma população de 1,5 mil moradores, chega-se a ilhas e praias como Maré (que pertence a Salvador), Prainha de Aratu, Distrito de Passé, diversos subúrbios da Capital à beira mar, Refinaria Landulfo Alves, e outras localidades.

COMPARTILHAR