Candeias: Prefeito atrasa salários e servidores pagam multa e juros

166
Imagem figurativa / Servidor público de Candeias/BA

Pela segunda vez no ano, apesar de R$$ 300 milhões em caixa, prefeito desrespeita a lei e atrasa pagamento de vencimentos de trabalhadores municipais

Os salários do mês de fevereiro dos funcionários efetivos e comissionados da Prefeitura de Candeias, na Região Metropolitana da 46 km de Salvador, a 7ª, no máximo, que mais arrecada na Bahia com receita de R$ 33 mi, em média, por mês, não foram pagos no prazo de lei: quinto dia útil de cada mês, 5 de março.

Com isso, embora deva ser pago hoje, 6/3, os trabalhadores vão amargar perda em torno de 3% nas contas quem venceram ontem, 5, ou seja, para cada dívida de R$ 1.000, o cidadão ou cidadã candeense vai perder, pelo menos, R$ 30,00, pois 2% serão de multa e 0,33% de juros dias contando de sexta a segunda.

Segundo o vazaduto da Prefeitura, o gestor não teve tempo de determinar que a folha fosse enviada ao banco, pois está “muito preocupado com a situação do avanço da covid-19 em Candeias”.

Indiferença

O atual prefeito, Pitagoras Ibiapina, demonstra total indiferença com a situação dos servidores sem reajuste desde 2017 mesmo porque não se importa sequer com a série de processos a que responde, inclusive, com o bloqueio de quase R$ 1 milhão por suposto superfaturamento na compra de respiradores e máscaras durante a pandemia feita à Manupa (Manipulação Ultra Planejada). Inclusive, o que diz a “Justiça baiana sobre esse processo parado” quando outros semelhantes já tiveram desfechos Brasil afora”?

Além disso, desde a eleição passada o MPE (Ministério Público Estadual, em Candeias) tenta notificar o prefeito sobre a nomeação de familiares e da empresária e cabelereira de Madre de Deus quando era vereador que está em fase final. A oitiva de mais uma testemunha (ou envolvido) deve ocorrer na próxima semana.

Outro processo é uma AIME (Ação de Investigação de Mandato Eleitoral) que corre em segredo de Justiça em que o gestor deve apresentar defesa também no decorrer da próxima semana.

COMPARTILHAR