Candeias: Prefeitura e Sindicato discutem a greve ainda hoje (23)

589

O prefeito Dr. Pitagoras Ibiapina, do PP, secretários e assessores recebem ainda esta tarde o presidente do Sindicato dos Servidores Municipais de Candeias, Juscelino dos Santos, para a discussão sobre o movimento de paralisação deflagrado pelos funcionários em razão da proposta “zero aumento” oferecida pela administração municipal para este ano.

Segundo Juscelino, nunca se furtará ao diálogo porque cabe à entidade e a Prefeitura resolver a questão do acordo salarial numa tentativa de por fim à greve que começou na quinta, 22.

Acrescenta o líder sindical que a explicação de que não há receita para contemplar os 4,86 mil funcionários efetivos e contratados não tem nenhuma base e somente encontra ressonância nas palavras do secretário de Finanças, Camilo Pinto.

A folha de novembro 2017, que ele tem acesso, foi de R$ 9.479.916,22, e arrecadação no ano anterior superou à de 2016 em quase R$ 6 milhões, ou seja, não há problema de fluxo de caixa nem de ultrapassar o limite de 54% determinado pela Lei de Responsabilidade Fiscal.

Finaliza afirmando que não é o servidor que vai pagar sozinho qualquer despesa extra.

A Prefeitura de Candeias alega que qualquer reajuste neste momento seria tecnicamente inviável, mas está aberta à negociação. Por isso, recebe as lideranças sindicais esta tarde e em qualquer momento de “divergência” ou não.

A reunião no gabinete do prefeito vai ser dentro de instantes, o Sisemc esperar estar com a categoria acompanhando na porta da Prefeitura.

Ontem, em caminhada pela cidade, os servidores demonstraram apoio à paralisação.

Se persistir o impasse, a tendência é para na Justiça.

COMPARTILHAR