Candeias: Prefeitura promove aglomeração apesar de decreto e pandemia

244
Fotos enviadas por App

Casa de ferreiro, espeto de pau. A máxima se aplica a gestão da cidade na Região Metropolitana em 2 eventos com aglomeração na sede da Prefeitura, um dos focos no começo da covi-19 no município

Às vésperas do Novenário de Nossa Senhora das Candeias, na Região Metropolitana a 46 km de Salvador, o prefeito da cidade, Pitagoras Ibiapina (PP), baixou decreto proibindo eventos de toda ordem, depois de estar ciente de toda a programação do Santuário de Nossa Senhora das Candeias.

O Governo do Estado, também em Decreto renovado de 15/1, permite apenas “cerimônias de casamento e solenidades de formatura podem ser realizadas desde que limitadas a até 200 pessoas. A parte festiva desses eventos não está permitida”.

Eventos Prefeitura

No último dia 21/1, a posse da nova secretária de Educação do Município levou dezenas de pessoas à Sala de Reuniões da Prefeitura (em torno de 25 metros quadrados) em um claro desrespeito aos decretos do Estado e do próprio gestor que não permite com qualquer número. O prefeito já teve covid-19, assim como dezenas de funcionários, inclusive do alto escalão da administração tendo como foco a sede do Paço Municipal. As fotos mostram que não há distanciamento de ao menos 1,5 metro.

O mesmo ocorreu quando foi dada posse ao novo* secretariado com a presença de pelo menos 60 pessoas no mesmo local, ou seja, outra aglomeração para quem baixou decreto restringindo reuniões.

As solenidades, que não deveriam ocorrer, foram transmitidas pelas redes sociais da Prefeitura, todos podem ver.

Vacina

O prefeito havia anunciado que compraria vacinas contra a covid-19 numa clara demonstração de desconhecimento administrativo e assessoria desinformada.

As vacinas contra a covid-19 são de compra exclusiva do Ministério da Saúde, do Governo Federal. Nenhum Estado nem Município pode diretamente comprar de qualquer laboratório do país ou do exterior.

O Aedes aegypti, que causa chikungunya, dengue e Zika, e os casos começaram a surgir na cidade. Porém, a Secretaria de Saúde sequer faz campanha de alerta sobre o mosquito.

Covid-19

Candeias tem 3.686 casos, 70 mortes e 3.598 recuperados.

COMPARTILHAR