Candeias tem 21 mortes e 605 casos de covid-19

211

População está temerosa e perplexa com a inércia e inapetência da administração da cidade no controle da pandemia. Casos cresceram 8,5 mil por cento em 2 meses. Nenhuma ajuda chegou para a população de baixa renda

A cidade de 87 mil habitantes na Região Metropolitana a 46 km de Salvador tem 87 mil habitantes e teve crescimento de 8.542% nos casos da doença e saiu de 0 para 21 mortes de 25 abril até ontem, 28/06.

Ainda de acordo com o boletim da Prefeitura, 210 estão em isolamento, 12 internadas e 364 pessoas recuperadas. Outras 309 testaram negativo.

Falhas e erros placebos

O atraso as medias preventivas contra a doença por parte da supersecretária de Saúde e Assistência Social, os decretos “inócuos” e lives que não são ações administrativas, o anúncio de entrega de cestas básicas de forma intempestiva que levou milhares de pessoas às portas dos CRAS e da Sedas, a desastrosa entrega do peixe na Semana Santa que durou mais de 24h, retardo na implantação de barreiras sanitárias e nenhuma ajuda financeira a ambulantes, feirantes, mototaxistas, taxistas, vendedores de acarajé, de porta em porta e de rua, além de pessoas em vulnerabilidade social, são a marca da desastrosa gestão de combate e controla do novo coronavírus em Candeias. O Cartão Estudante (Ioiô) nem sempre tem saldo para os 50% dos 11,2 mil alunos da rede municipal que receberam. O Benefício Emergencial aprovado pela Câmara de Vereadores ainda não começou a ser liberado.

A cidade que tem a 7ª maior arrecadação entre os 417 municípios baianos, mas a 19ª população, e teve de receita em 2019 R$ 353,3 milhões e, entre os anos de 2017 e 2019 quase R$ 1,2 bilhão, e deve receber R$ 8 milhões do Governo Federal para combater a covid-19.

Candeias entrou nos últimos 30 dias no Top 10 das cidades com mais mortes e casos do novo coronavírus, tinha 9 respiradores, a Secretaria de Saúde comprou 8 por R$ 1,4 milhão, mas teve que ceder 8 ao Estado, ou seja, tem apenas 1 a mais do que a cidade já possuía.

A Central de Covid-19 nem sempre tem médico como é denunciado nas redes sociais, na imprensa e constatado pelos vereadores da oposição e denúncias que chegam as redações de pessoas que procuram o local e ficam estarrecidas por não ter médico.

São indicadas a ir para o Centro Luiz Viana onde devem ser atendidos pacientes de urgência e emergência. Esses pacientes estão receosos de contrair a covid-19, como está ocorrendo no Hospital José Mário dos Santos (Ouro Negro).

COMPARTILHAR