Candeias: Vereador constata desperdício de verba pública e transtornos para moradores

402
Fotos: Assessoria vereador Arnaldo Araújo (MDB)

Obras da atual gestão, a maioria delas feitas com verbas parlamentares da administração passada, são consideradas de péssima qualidade e causam irritação a moradores

A Prefeitura de Candeias, na Região Metropolitana a 46 km de Salvador, está entre as 8 que mais arrecadam entre as 417 das cidades baianas, o desperdício do impostos e taxas pagos pelos munícipes é algo comum nas obras que parecem ser feitas de papel e gelo, apesar de usar cimento, possivelmente em menor qualidade do que deve ser.

No ano passado, a receita de Candeias, segundo o site do TCM (Tribunal de Contas dos Municípios), foi de R$ 352.361.524,96 (dos quais R$ 113.119.940,66 vindos do pagamento de impostos do cidadão e cidadã candeenses). Em 2018, a receita foi de R$ 447,7 milhões.

Descaso

Na Rua do Areal na Bica, no Bairro de Malembá, o descaso é flagrante. Os pouco mais de 1.000 mil de calçamento se soltam com muita facilidade, estão cheios de buracos e serviço abandonado há quase 3 meses (https://tudonews.com.br/candeias-obras-placebo-da-atual-gestao-levam-panico-a-bica/).

No fim de maio, a assessoria do vereador Arnaldo Araújo (MDB), líder da oposição na Câmara Municipal, esteve ao lado do parlamentar (link acima) no local onde foi constatado o péssimo serviço feito na colocação do calçamento. Hoje, praticamente 3 meses depois, fica mais uma vez constatado o abandono da obra. O que a gestão deve alegar é “chuva no período”, como ocorre com 99% das afirmações sobre atraso nos serviços. Mas não choveu durante todos os dias e semanas do ano.

Naquela época (fim de maio) nem hoje havia trabalhadores no local (fotos) e as condições pioraram substancialmente.

No fim de uma das ruas, uma casa foi interdita e a outra está sob sério risco.

Galeria de fotos:

COMPARTILHAR